Google-Translate-ChineseGoogle-Translate-Portuguese to FrenchGoogle-Translate-Portuguese to GermanGoogle-Translate-Portuguese to ItalianGoogle-Translate-Portuguese to JapaneseGoogle-Translate-Portuguese to EnglishGoogle-Translate-Portuguese to RussianGoogle-Translate-Portuguese to Spanish

domingo, 16 de dezembro de 2018

Club Athletico Paranaense

E o clube rubro-negro paranaense - Campeão da Copa Sul-Americana 2018, Parabéns! - foi ousado e perpetrou algumas mudanças bem diferentes em seu escudo, uniformes e na grafia do nome.

Agora, temos:

Club Athletico Paranaense

Vamos iniciar pelo nome.  Para entender esta nova grafia, precisamos viajar para o passado. Lá em idos de 1924, na fundação do clube, quando se utilizavam regras de escrita mais coloquiais, e o "H" constava na palavra "athletico".  Assim, não tem mistério e nem radicalidade.

É somente uma maneira de se resgatar o passado mesmo, e também de quebra diferenciar o termo atlético de outros tantos clubes correlatos espalhados por aí.


Blog: De todas as mudanças, para mim, foi a mais correta.

Ah, o escudo...

Representante da empresa de Marketing OZ, Giovanni Vannucchi, explicou que o novo escudo do clube tem várias temáticas e ideias, que são: Representatividade do(s) vento(s) do furacão; elementos da bandeira do estado do Paraná (?); e conceito de crescimento. Ainda conforme Giovanni, em pesquisa realizada recentemente, ficou claro que havia a necessidade de "ligar" o clube ao mote "furacão.


BLOG: Sinceramente, o escudo anterior era muito mais bonito que o atual. E ainda tem o detalhe das estrelas? ... Afinal, o objetivo dos clubes é ostentar em seus escudos e uniformes, estas famosas estrelas de títulos. Como fica aqui?

Os Uniformes...


A nova camisa redesenha a ideia do escudo e as listras pretas perdem o protagonismo. O uniforme principal é vermelho e com as quatro listras no canto esquerdo. O segundo uniforme é branco e obedece o mesmo formato, com as listras vazadas.


BLOG: Aqui, opinando como simplório colecionador de camisas, fica difícil aceitar. Não consegui enxergar qualquer detalhe que me desse uma sensação de agradabilidade nos projetos. Ficou simplório demais, ficou muito aquém do que a Umbro (apesar de só confeccionar - pois a arte e ideia foi do pessoal do clube e da OZ) pode fazer. Para isso, basta ver a lindíssima camisa 2018 (atual):


Esta camisa acima ficou tão bonita, mas tão bonita, que nem os patrocínios estragaram o resultado final. O design das listras está mais que correto, com perfeita aplicação das cores, manga em preto e degradê lindíssimo na parte inferior, fora outros "mimos".

Então, com base nisso, não posso de maneira nenhuma, dizer que gostei das novas camisas. Mas, as mudanças acontecem, e quando são decretadas e sacramentadas, resta-se aceitar.

Ah, sim! Tivemos também uma criação. Sim, pois não podemos chamar de "mudança" algo que traz 4 (quatro) novos personagens ao invés de um como mascotes do novo clube:


Ééééé... Assim... Bem... Não sei dizer neste primeiro momento se gostei da proposta ou se estes novos mascotes tão modernos vão pegar de imediato. É uma sistemática bem diferente do usual, ao que os torcedores padrão já estão acostumados, e creio - na minha opinião - que não será assim uma "pegada" no início não... Para os torcedores mais novos, as crianças principalmente, que estão acostumadas com desenhos que possuem personagens com este mesmo estilo, talvez dê certo.  Não sei. Aqui só o tempo dirá.


Só resta desejar que estas novas mudanças tragam sorte e alegrias aos torcedores do furacão!!!


terça-feira, 11 de dezembro de 2018

ETS 2: Beyond the Baltic Sea

Em termos de jogos de PC, sou muito adepto de simuladores.

Hoje em dia, tenho dois preferidos: OMSI (2) e ETS 2.

Há alguns anos venho jogando ambos, com suas atualizações e novos pacotes. No caso de ETS 2 temos as DLC's. E a mais nova, a DLC "Beyond the Baltic Sea" mantém o padrão visualmente impressionante que A SCS Software vem ministrando ao seu trabalho ultimamente.


Isso já havia ficado evidente em "Scandinavia", "Vive La France" e "La Bella Italia" ...

Trailer de "Beyond":


A expansão do mapa está atingindo algo de "vultuoso".  Ainda falta a parte Ibérica - que ainda não entendo como não foi lançada, mas indo no lado oposto, temos cada vez mais reentrância no Leste Europeu, e chegamos até partes da Rússia (com São Petersburgo como pérola da coroa!), Finlândia, Estônia, Lituânia e até Kaliningrado.

Em termos de visual, sem comentários. Fantástico.


Um detalhe que se faz necessário citar, é o impressionante sentimento de profundidade no tom paisagístico nas estradas. Na DLC Itália isso é factível. E faz uma diferença enorme ao se passar algumas horas no "vício" de direção nas estradas virtuais.  Tanto é que, juntamente com essas novas DLC's, a SCS está atualizando algumas paisagens lá detrás, nos motes iniciais, como no Norte da Alemanha, por exemplo.


O que sinto falta neste simulador maravilhoso, é uma jogabilidade mais próxima do real, saindo somente da "dirigibilidade".

Por exemplo: Quando se "fecha" uma carga, poderiam inserir imagens do carregamento - principalmente agora, com a opção de uso de próprios reboques - tal qual aparece na prévia da "carga especial pesada", onde vemos uma equipe logística preparando as monstruosas cargas em nossos caminhões. Nas docas dos produtos convencionais, podia ser aplicado a mesma temática logística.


Nas estradas, quando temos multas aplicadas por viaturas policiais, poderia haver uma parada e uma abordagem. Nos postos, poderia haver frentistas e etc... 

Ah, sim! Nesta DLC foi também inserida os postos de fronteira, onde agentes policiais fronteiriços solicitam a documentação do seu caminhão para vistoria. Todos acabam por dar ok, como nos pedágios, e sem visualização de um personagem.


Poderia, para efeito de jogabilidade - e ficar mais emocionante - vez ou outra "dar um problema" - e a polícia de fronteira nos mandar regularizar, pagando taxas ou algo assim... Mas são só idéias, claro.

Ah! Mas o jogo está excelente. Gráficos impecáveis e simulação de direção espetacular.


Temos muita coisa nova bacana inserida, como fatos nas estradas: acidentes com bombeiros e resgate, abordagens de carros terceiros, carros enguiçados...

Muita coisa bacana do pessoal da SCS deve vir por aí!

DLC Beyond the Baltic Sea está disponível na plataforma Steam.  Aqui no Brasil, o preço está em torno de R$ 55,00.

Obrigado e Grande abraço!!!

quinta-feira, 4 de outubro de 2018

Titãs - Trailer (Netflix)

Já há previsão de estréia da série 'Titãs', live-action da DC sobre os Jovens Titãs:

...12 de Outubro no serviço de streaming da DC nos EUA.

A notícia boa (e surpresa!) é que, com a ótima repercussão nas redes sociais, a Warner Bros. Television anunciou que 'Titãs' já foi renovada para sua segunda temporada antes mesmo de estrear!


A Netflix adquiriu os direitos de exibição internacional e lançará a série no Brasil.

A equipe da DC surgiu pela primeira vez em 1964, como uma equipe de jovens heróis, ainda com o nome de Turma Titã. São seus componentes: Asa Noturna, Estelar, Mutano, Ravena e a dupla Columba e Rapina.

O programa é de autoria de Greg Berlanti, produtor de 'Arrow', 'The Flash', 'Supergirl' e 'Legends of Tomorrow'.

Lindsey Gort também está no elenco. A série terá Akiva Goldsman ('Star Trek: Discovery') e Geoff Johns na equipe de roteiristas dos 13 episódios.

Brad Anderson (Fringe) dirige o piloto.

segunda-feira, 1 de outubro de 2018

NFL 2018/19 - Week 04

E com o Monday Night de hoje (01º) fecham-se as cortinas da semana 04 da temporada regular da NFL...


Melhores momentos do Sunday Night de ontem, com a acirrada disputa dos rivais Ravens e Steelers:



Resultados WEEK 04:


  • Patriots voltando à cena, pisando em terra firme, após início de temporada incomum...
  • Dolphins batem na “parede” perdendo de zero, após vitórias consecutivas...
  • Browns sendo Browns e perdendo no final de virada para os Raiders...
  • Três prorrogações e vários jogos com definições no final! ... Teve de tudo um pouco nesta week 4!!!


E ainda não acabou! Hoje ainda tem o Monday Night!!!


Grande Abraço!!!

quinta-feira, 6 de setembro de 2018

NFL 2018/19 - Kick Off

É hoje!!!

Depois da ansiosa espera de 1/2 ano...


Ou acesse pelo link... http://www.espn.com.br/

Que tal uma olhadinha rápida (um rápido resumo) nas regras do futebol americano?
Narração de Everaldo Marques...


sexta-feira, 3 de agosto de 2018

sexta-feira, 27 de julho de 2018

Mamáyev Kurgán

Oi, gente!

Sumidão né? ... Pois é. Muitos problemas extra-blog e... enfim... Mas vamos para mais um post...


O post seria direcionado somente à estátua da Mãe-Pátria, mas observando melhor todo o complexo onde ela está, não seria justo!

Durante a Copa do Mundo disputada na Rússia, alguns "takes" televisivos da Arena Volvogrado mostravam, mesmo que por apenas instantes, a majestosa estátua, ali, ao seu lado. Então, aos que ainda não conhecem, sejam bem vindos ao complexo memorial militar de Mamáiev Kurgán:


Mamáyev Kurgán (russo: Мамаев Курган) é, na verdade, uma colina que se ergue dominante sobre a cidade de Volgogrado (ex-Stalingrado) e cujo nome em russo significa "túmulo de Mamái" (um guerreiro ucraniano do século XIV.)

Nela existe um grande memorial que rende homenagem aos combatentes da Batalha de Stalingrado, ocorrida entre agosto de 1942 e fevereiro de 1943, durante a Segunda Guerra Mundial, e que foi uma das mais sangrentas batalhas da história da humanidade. 

Encimando a colina, encontra-se a monumental estátua Mãe-Pátria, com seus 85 metros de altura, erguida em honra daqueles que morreram na batalha defendendo o solo pátrio.


Quando as tropas da Wehrmacht da Alemanha nazista lançaram seu ataque sobre Stalingrado em fins de agosto de 1942, a colina de Mamáyev Kurgán foi palco de uma das mais sangrentas lutas da batalha.

A tomada da colina era de grande interesse estratégico para ambos os lados, alemães e soviéticos, porque seu controle significava o controle sobre a cidade.

Para defendê-la, os soviéticos construíram fortes linhas de defesa nas encostas da colina, incluindo trincheiras, campos de minas e linhas de arame farpado. Os alemães lançaram fortes ataques contra a área, sofrendo pesadas baixas.

Quando finalmente capturaram a colina, começaram a usar da artilharia em seu cimo contra o centro da cidade, principalmente sobre a estação ferroviária de Stalingrado, ocupada pelos defensores, capturada a 14 de setembro de 1942.


No mesmo dia, a 13ª Divisão de Guardas de Rifle, comandada pelo general Alexandr Rodimtsev, chegou à cidade através do rio Volga, sob pesado fogo da artilharia alemã e seus dez mil homens entraram imediatamente em combate, recapturando a colina no dia 16 e lutando para reconquistar a estação ferroviária, tomada pelos alemães, sofrendo pesadas baixas.

Soldados da 13ª Divisão de Guardas de Rifle com o Coronel-General Alexandr ao fundo

No dia seguinte, quase todos os soldados da divisão pereceram no combate.

Os soviéticos continuaram reforçando suas forças o mais rápido possível com todos os meios humanos disponíveis e durante todo o dia, ataques e contra-ataques dos dois lados causaram grande mortandade entre as duas tropas inimigas.

← Coronel-General Alexandr Rodimtsev

E assim, Mamáyev mudou de mãos diversas e diversas vezes.

Em 27 de setembro, os alemães recapturaram metade da colina, mas os soviéticos permaneceram entrincheirados em suas posições nas encostas e assim permaneceram até 23 de janeiro de 1943, quando a contra-ofensiva de inverno encurralou e destruiu as tropas alemãs em Stalingrado.

Ao final, o solo ensanguentado estava arado e coberto de fragmentos de metal e corpos.

O terreno da colina havia continuado negro no inverno, porque a neve se dissolvia a meio de centenas de explosões diárias numa pequena área. Na primavera seguinte ele continuou negro, devido à vegetação não crescer no solo revolvido e contaminado. As encostas íngremes da colina se tornaram rasas e gastas, pelos intensos e contínuos bombardeios.


Ainda hoje, é possível encontrar fragmentos de ossos e lascas de metal enterrados no solo de Mamáyev Kurgán.

- - -

Após a guerra, entre 1959 e 1967, o governo soviético construiu um enorme memorial de guerra na colina, encimado por um gigantesco monumento, chamado de Mãe-Pátria, erguido no topo de Mamayev Kurgán e dominando o horizonte da cidade de Stalingrado (hoje Volgogrado).

Mapa (Google Maps) do local do complexo

Blog: Pelo mapa, nota-se como a Arena Volvogrado e o complexo são muito próximos.

A estátua de concreto, uma figura evocativa da deusa grega da vitória Nice, empunhando uma espada de aço para o alto, tem 85 m de altura da ponta da espada ao solo e quando de sua inauguração, era a maior do mundo.

                                                        Marechal Vassili Chuikov  →

O Marechal Vassili Chuikov, comandante do 62º Exército soviético, que defendeu a cidade e venceu os alemães em 1943, foi enterrado no memorial; o primeiro e único Marechal da União Soviética sepultado fora de Moscou.

- - -

Mãe-Pátria

Mãe-Pátria (russo: Родина-мать зовёт!) é um monumento erguido em Volgogrado, antiga Stalingrado, na Rússia.

Está no topo da colina de Mamáyev Kurgán, em honra à Batalha de Stalingrado.

O monumento foi desenhado pelo escultor Yevgeni Vuchetich (imagem abaixo).


Quando foi construída, em 1967, era a maior estátua do mundo.

Medindo 85 metros do topo de seu pedestal até a ponta da espada; A figura em si mede 52 metros e a espada mede 33 metros.


Quando o monumento foi terminado, a URSS estava com o poder nas mãos de Leonid Brezhnev.

A modelo que posou para a Mãe-Pátria, Valentina Izotova (imagem abaixo), é uma natural da cidade, e ainda é reconhecida pela semelhança com a estátua. Ela foi recrutada por Lev Maistrenko, um artista que trabalhou no memorial no início dos anos 60.


Há uma representação da estátua na Bandeira do Óblast de Volgogrado, adotada em 2000.


O monumento foi construído sob as ordens de Nikita Khrushchev para marcar a batalha de Stalingrado (antigo nome de Volgogrado) na Segunda Guerra Mundial, quando o Exército soviético conseguiu derrotar as forças da Alemanha nazista que invadiam a Rússia.



Além da colossal estátua, no complexo há ainda um Memorial de Guerra, onde constam os nomes de todos os militares russos que lutaram na batalha de Stalingrado, com uma Guarda de Honra Eterna - que mantém um simbolismo e é um "show" a parte na troca de turnos de guarda ... 




Somando-se à isso, estátuas, monumentos e uma grande área verde. Um belo local para "turistar" com certeza!

“Not one step back!"

Bashnya (Torre) de um tanque T-34

Curiosidade: Este monumento com a torre de um tanque T-34 soviético faz homenagem justamente à este grandioso blindado, que foi um dos mais notáveis durante o conflito na frente soviética.

Chorinho do Camisas & Manias:

O T-34 é um tanque médio soviético primeiramente produzido em 1940.


É até hoje considerado um dos melhores tanques da Segunda Guerra Mundial

Fora amplamente utilizado pelas forças soviéticas durante a Segunda Guerra Mundial, e exportado em grande quantidade para muitos países após o conflito. Seu ultimo modelo, o T-34/85, ainda integra as forças armadas de muitos países subdesenvolvidos.

O T-34 fora considerado um dos melhores tanques da sua época por ter um excelente balanço de todos os aspectos essenciais para um carro de combate: poder de fogo, mobilidade, proteção, baixo custo e simplicidade.

Também foi o primeiro tanque de guerra a usar o sistema de blindagem angulada, o qual utiliza proteção sem ter que aumentar o peso do veículo. Tal pratica fora pioneira e é usada até hoje pelos MBTs modernos.


Todavia, a maximização de algumas características no T-34 não se deu sem perdas.

Sua blindagem angulada e silhueta reduzida, sacrificavam significativamente o espaço interno do veículo, tornando-o muito desconfortável à tripulação, principalmente durante viagens longas.

Entretanto, em batalha, mostrou-se superior em vários aspectos aos equivalentes alemães, britânicos e norte-americanos.

O seu ótimo desempenho contra os alemães, deu-se, principalmente, por sua superioridade numérica, pois era barato e simples de construir, o que lhe garantia vantagem contra os tanques alemães, geralmente mais pesados, mais caros e de maior complexidade de manutenção.

Oitentão ativo: Tanques do modelo T-34 foram recentemente usados por combatentes pró-Rússia no leste da Ucrânia.

O numero de unidades produzidas fora tão grande que em 1975, a União Soviética ainda detinha grandes quantidades de T-34 na reserva, apesar de há tempos o modelo já ter sido substituídos por modelos "T" mais novos como o T-44 e o T-55.

BLOG: Isso, aí pessoal. Post humilde, para mostrar que estou por aqui (risos), espero que gostem. Para cinéfilos que queiram filmes sobre a Batalha de Stalingrado, deixo algumas sugestões:


O primeiro é "Círculo de Fogo" - título brasileiro (prefiro o original: "Enemy at the Gates") que apesar de ser mais focado na história do famoso e herói "sniper" russo Vassili Zaitsev, é ambientado em Stalingrado e tem muitas cenas bacanas.

O segundo filme, é "Stalingrado, a batalha final" ... Bem, este é bem legal e tem cenas de batalhas bem realistas e fortes e conta um pouco sobre a batalha pela ótica russa e alemã (através de um capitão).


Obrigado e Grande Abraço!!!

quinta-feira, 3 de maio de 2018

Georges Méliès - Doodle Google

Hoje, o Google faz uma homenagem belíssima à Georges Méliès, com a apresentação de um doodle lindíssimo - e inédito - em 3D...:


Georges Méliès (Marie Georges Jean Méliès, nascido em Paris, 8 de dezembro de 1861) foi um ilusionista e cineasta francês famoso por liderar muitos desenvolvimentos técnicos e narrativos, isso, ainda no alvorecer do cinema.

Inovador prolífico no uso de efeitos especiais, popularizou técnicas como o “stop-motion” e foi um dos primeiros cineastas a usar exposições múltiplas, a câmera rápida, as dissoluções de imagem e o filme colorido. Também foi um pioneiro no uso de “storyboards”.


Graças à sua capacidade de manipular e transformar a realidade através da cinematografia, Méliès é lembrado mundialmente como um "mágico de cinema".

Dois de seus filmes mais famosos, "Le voyage dans la Lune" (1902) e "Voyage à travers l'impossible" (1904), narram jornadas estranhas, surrealistas e fantásticas inspiradas em Júlio Verne e são considerados uns dos filmes mais importantes e influentes do cinema de ficção científica.

Méliès também foi um pioneiro dos filmes de terror com o seu primeiro filme "Le Manoir du Diable" (1896).

Faleceu em 21 de janeiro de 1938.

segunda-feira, 16 de abril de 2018

TransCaribe

Oi, pessoal.

Hoje, o blog vai trazer um post sobre mobilidade urbana. E, vamos dar um pulo lá na atual "terra dos BRT's" - Colômbia.

Na verdade, se eu focar só no modal BRT, estarei faltando com a verdade, pois a Colômbia tem investido pesadamente em transporte em massa, e até mesmo com teleféricos

Mas, isso será mostrado em outro post. Agora, vamos conhecer o BRT de Cartagena das Índias:


O Transcaribe é o Sistema Integrado de Transporte de Massa da cidade de Cartagena. 

Atualmente, o sistema está em pleno funcionamento, onde sua operação iniciou-se em 17 de novembro de 2015 com a etapa pedagógica e preparatória com os operadores de ônibus, funcionários.


Dez dias depois, em 27 de novembro de 2015 iniciou-se a etapa pedagógica com os usuários.


Toda esta etapa pedagógica para a cidadania foi inaugurada na época pelo prefeito Dionísio Vélez, contando como gerente de Carlos Coronado Yances, que também desempenhou o papel de Secretário Geral do Distrito.

Finalmente, o sistema iniciou sua etapa de Operação Comercial no dia 27 de março, 2016, no mandato de Manuel Vicente Duque como prefeito. Na inauguração, contou com a presença do presidente Juan Manuel Santos, juntamente com outras autoridades daquele país.

Estação Maria Auxiliadora

O sistema é composto por um corredor principal, que foi implementado na Avenida Pedro de Heredia, que contou com obras de adequação e reformas.

O Transcaribe possui pistas exclusivas - somente para o deslocamento dos ônibus BRT - especialmente construídas com uma camada de concreto armado de 30 centímetros de espessura em média e corredor de espaço público de 5 metros em média para garantir acessibilidade adequada ao sistema, passagens de pedestres niveladas, estações de parada, bem como linhas pré-troncais e rotas alimentadoras, terminais e estações de transferência.


As rotas pelas quais o sistema circula correspondem às vias com maior tráfego de passageiros na cidade de Cartagena, o que reduz consideravelmente o tempo que as pessoas levam para circular pela cidade.


Essas rotas foram projetadas com pistas especiais exclusivas para os ônibus articulados do sistema.


Entretanto. existem  no sistema faixas chamadas "Mistas" que comportam carros, bicicletas e outros veículos que não fazem parte do Transcaribe.


Eixo principal - Avenida Pedro de Heredia

É a via mais longa da cidade, contém quase todas as estações articuladas e une-se à Avenida La Cordialidad, onde estão localizadas a estação de transferência de Madre Bernarda e o Patio-Terminal Del Gallo.


Eixo Troncal - Avenida Venezuela

Este eixo tem apenas duas estações articuladas chamadas "Centro" e "La Bodeguita"

Esta canaleta de ônibus foi feita de concreto com uma pigmentação avermelhada para não contrastar com as cores do Centro Histórico. A seção termina na entrada da área turística de Bocagrande, onde os ônibus fazem o retorno operacional.


O pagamento da tarifa é feito através de um cartão magnético, em catracas nas estações ou em máquinas validadoras no ônibus.


O cartão é passado através de uma catraca eletrônica localizada na entrada das estações. 


Caso seja necessário embarcar em uma linha alimentadora, o cartão é passado na entrada do ônibus, fazendo uma transferência para um ônibus padrão ou articulado sem ter que pagar a tarifa novamente.


Existem três tipos de cartão TransCaribe: um para usuários frequentes, outro para usuários eventuais (turistas, pessoas de outras localidades) e ainda um outro para pessoas com capacidade reduzida.


Assim sendo, os preços do cartão podem variar de acordo com o material com o qual são fabricados:

Cartão de plástico ou PVC - para usuários frequentes: tem um valor de COP $ 4000 ou aproximadamente R$ 5,05.


Já o Cartão de celulose (temporário para turistas) : tem um valor de COP $ 3000 ou mais ou menos R$ 3,90.


VEÍCULOS:

ARTICULADO
É um veículo composto por dois carros de passageiros unidos (sanfona) com capacidade total para transportar 160 passageiros. Utiliza-se apenas pela rotas troncais - que usama canaletas exclusivas.


PADRON (PRÉ-TROCAL)
É um veículo com capacidade para 90 passageiros que tem portas de acesso em ambos os lados para embarcar e desembarcar passageiros tanto nas rotas mistas das rotas pré-porta-malas quanto nas estações do sistema na estrada principal.


ALIMENTADOR (MICRO)
É um simples veículo do tipo micro-ônibus com capacidade para 50 passageiros. É responsável por transportar usuários de terminais para bairros que não têm cobertura próxima de estações ou rotas pré-tronco.


Rotas TRONCAIS
Eles transportam usuários em veículos de alta capacidade (articulados com 160 passageiros ou 90 passageiros) dos terminais de transferência para as estações de parada ao longo dos corredores troncais.


Os ônibus circulam por vias exclusivas nessas rotas, nas quais há integração física, operacional e tarifária.


Rotas pré-tronco
Essas rotas transportam os usuários através de corredores pré-troncais não servidos pelas rotas troncais com veículos do tipo Articulado e Padrón, para as estações de parada e terminais de transferência, permitindo a integração física, operacional e tarifária.


Rotas ALIMENTADORAS
São rotas oriundas da periferia da cidade e são responsáveis ​​por distribuir a demanda de passageiros para o terminal de integração e são cobertos por ônibus convencionais de 50 passageiros. Essas rotas permitem integração física, operacional e tarifária.



Rotas Complementares
Cumprem a função de transportar usuários de áreas não servidas por rotas troncais, alimentadores, e etc...; Sem integração de tarifa física com o sistema alimentador de troncos. Neste grupo podem ser classificadas as rotas suburbanas ou municipais que são apenas fisicamente integradas nos terminais de transferência.


Diagrama das principais rotas (TRONCAIS) - com estações de paradas:







BLOG:

Mais um sistema BRT com todas as peculiaridades existentes em um bom modal. Vias exclusivas, ônibus novos, modernos e estações e terminais.


Claro que não podemos ser hipócritas. O BRT será sempre um sistema modal de média capacidade de transporte. Nunca deverá ser comparado à sistemas de massas, como trens e metrôs. Salvo, quando a cidade (como aqui no post no caso de Cartagena e aqui no brasil, Curitiba) não tiverem esse tipo de modal.


Particularmente eu achei estes micros (iguais da imagem acima) perfeitos para alimentadores de pequeno itinerário. Além de bonitos e devem ser ágeis no trânsito.

Mas, como qualquer sistema BRT espalhado pelo mundo, o Transcaribe também passa e passou por problemas...

Muitos cidadãos de Cartagena mostraram alto índice de descontentamento devido ao enorme atraso nas obras do BRT iniciadas desde 2003 (!). As estações construídas e posteriormente abandonadas começaram a ser habitadas por moradores da rua, usuários de drogas, bandidos e até mesmo sendo utilizadas por pilotos de moto-táxi como seu próprio estacionamento.


O sistema não iniciou atividades no período estipulado porque as obras em todas as seções do sistema haviam sido paralisadas, culpa de uma enorme crise econômica -  especialmente a seção 5A - causando a demissão de Enrique Chartuni como administrador da entidade por não progredir no sistema, entre outras razões.

Ademais, o sistema sofre com outros problemas inerentes ao BRT: Superlotação em horários de pico, evasões tarifárias e a falta de consciência de usuários, pedestres, e ciclistas que invadem as pistas exclusivas...



Em contrapartida à isso tudo, ainda acredito que um bom sistema BRT, quando bem planejado, bem implementado e bem gerido, ajuda em muito no transporte de qualidade numa grande cidade. 


Estações com mobiliário moderno, para o bem estar de usuários, e uma frota moderna, somada à operadores bem treinados são o trunfo do BRT. Mas, a conduta da população usuária também esntra no somatório disso tudo. Em nada adianta, se implementar um sistema moderno e funcional, se a educação dos usuários não é compatível?


RESUMO TRANSCARIBE:

Passageiros: Aproximadamente 100.000 passageiros diários.
Freqüência/Intervalo: 5 minutos em média.


Operadores do Sistema:

* TransCaribe SA
* SAS TransAmbiental
* Sotramac SAS
* Operador Transcaribe

** ColCard (entidade de cobrança)

Malha Viária: 15 km de extensão

Velocidade média: 60 km/h


Em projeto uma expansão aquática (segunda fase).

Canal para contato e informação aos usuários

Site Oficial:


Valeu, pessoal. Vou ficando por aqui, pois amanhã é dia de "pegar no pesado"... espero que tenham gostado e até a próxima!!!