Destaque da Semana

quarta-feira, 31 de agosto de 2011

MEGABÚS - Colômbia



O Megabús é um sistema de ônibus de trânsito rápido (BRT) que serve às cidades de Pereira e Dosquebradas na Colômbia.

 
Sua cobertura operacional sobre a maior parte destas cidades é utilizando a Avenida 30 de Agosto e a Avenida  Del Ferrocarril em Pereira, e a Avenida Simon Bolívar em Dosquebradas.

Diagrama do Sistema Megabús

Uma das Estações do Megabús no centro de Pereira
O sistema foi inaugurado em 21 de agosto de 2006 através do início de operação com a linha 3.


As linhas 1 e 2 tiveram seu inicio operacional, conuntamente, em seguida, no dia 23 de outubro do mesmo ano. 


O “Intercambiador provisório” (Terminal) em Dosquebradas foi inaugurado em 2007 e o último, no bairro de Cuba Pereira em agosto de 2008.

Terminal de Dosquebradas
Vídeo Institucional

O sistema é semelhante ao TransMilenio de Bogotá.

Transmilenio de Bogotá...Prercussor dos BRT's na Colômbia
*** Se quiser ver o post sobre o Transmilênio no C&M, clique no logotipo acima...

O Megabús também utiliza ônibus regulares, conhecidos como alimentadores (feeders), que transportam os usuários de certas estações importantes do Megabús para muitos locais diferentes que a rota troncal principal não alcança.


Neste ponto, temos uma diferença frente ao TransMilenio: Os alimentadores não são operados em faixas exclusivas, não são articulados, e são de cor amarela (ônibus regulares do TransMilenio são verdes). Não há tarifa adicional, ao se de usar os ônibus alimentadores no Megabús.

Embarque e Desembarque em uma das estações do Megabús
BLOG: Como o citado, o Megabús é similar ao Transmilenio, ao Metrolinea e ao Transmetro, Sistemas de BRT colombianos.  Estes sistemas estão em operação desde a implantação do Transmilenio em meados de 2000, e possuem operacionalidades e estruturas bem modernas. 

Página oficial do Megabús na WEB
As estações são bem projetadas e atendem bem aos usuários, desde que respeitados os fluxos e horários regulares.


A superlotação é apontada como o maior problema dos BRT's na Colômbia, mas os governos das respectivas regiões estão agindo em acabar com isso, com a inserção de ônibus maiores e em menores horários. 


O problema na minha opinião, é maior no caso da segregação das vias. No meu entendimento, as canaletas de um sistema BRT tem que ser, obrigatoriamente únicas do deslocamento dos ônibus. 

 
O compartilhamento de vias, causam acidentes que fazem o sistema ser prejudicado parcialmente, ocasionando o “gargalo” de usuários nas estações e superlotação. Principalmente em horários de pico.

Tal qual aqui em Curitiba (RIT), principalmente nos centros das cidades que utilizam o sistema, conseguir a exclusividade de tráfego para os ônibus em determinadas vias é quase impossível...


Estes acidentes além do prejuízo material e de vidas, causam algum tipo de lentidão no sistema (Porém, o sistema não pára, como em alguns sistemas de metrôs ou trens), e a chance de atrasos e superlotação torna-se bem real.

Via exclusiva do Megabús sendo invadida por veículos

Para um sistema BRT funcionar melhor, as vias tem que ser EXCLUSIVAS. Isso é fato... Ponto.


O Slogan do sistema é legal... ¡Estamos Mega Orgullosos!

. . . Falando um pouquinho da Região de operação do Megabús:

> Pereira é a capital do departamento de Risaralda, Colômbia.

Localização de Pereira
A cidade fica no centro da região ocidental do país, localizada em um pequeno vale que abrange uma parte do oeste dos Andes. 

A sua localização estratégica, e a excelente área de produção de café, à torna um dos grandes centros urbanos da Colômbia, assim como sua proximidade com Bogotá, Cali e Medellín. Possui o maior aeroporto de toda a região.

Em 2004, possuía uma população estimada de 576.329 pessoas.

> Dosquebradas é a segunda maior cidade no departamento de Risaralda, na Colômbia.

Sua população em 2005 era de aproximadamente 200.000 habitantes.

Localização de Dosquebradas

A cidade está ligada pela Viaduto César Gaviria Trujillo à Pereira, a capital do departamento.

Unidade do Megabús trafegando no Viaduto César Gaviria Trujillo
O nome da cidade significa literalmente "dois riachos" (dos quebradas).

É às vezes chamado de Zona Rosa (Zona Rosa) de Pereira porque ele tem várias casas noturnas e bares, que estão cheios de jovens nos fins de semana.

O município cresceu como um centro industrial que serviu à Pereira nos anos 70 e 80, com a construção do bairro “El Poblado” que experimentou um crescimento da população, oferecendo residências populares para muitas famílias que migraram para Pereira para conseguir postos de trabalho.

> O Viaduto César Gaviria Trujillo  é uma moderna ponte estaiada, ligando as cidades vizinhas de Pereira e Dosquebradas em Risaralda, Colômbia.

É uma das mais longas pontes suspensas por cabos na América do Sul e, no momento da sua conclusão em 1997, ficou em 20º lugar no mundo.

A ponte tem um comprimento total de 440 metros, incluindo um vão central de 211 metros. Há quatro faixas de tráfego e duas calçadas, dando uma largura total de 26 metros. Existem duas torres com de 56 metros acima do leito do viaduto, que por sua vez, tem uma altura máxima de 55 metros acima do rio Otún.

Vista panorâmica do Viaduto César Gaviria Trujillo

A ponte foi construída por um consórcio brasileiro e alemão, com a ajuda de empresas francesas e Portuguesas. 

A Construção da ponte demorou três anos e foi concluída em 1997.

A ponte teve um impacto muito significativo na redução do congestionamento de tráfego nas duas cidades, e também reduziu o tempo de viagem entre elas por até 40 minutos, evitando a necessidade de descer ao fundo do vale do rio Otún. Também surtiu importante efeito regional, através de ligações de transporte público que melhorou muito o deslocamento entre Manizales, Armenia e Pereira.

A ponte se tornou famosa como um local para inúmeros suicídios. Desde o momento da sua conclusão (1997) até 2005, 88 pessoas acabaram com suas vidas saltando da ponte, incluindo pessoas de departamentos vizinhos que foram atraídos pela estrutura de alta e totalmente acessível.

Em 2008, o governo de Pereira exigiu a construção de de barreiras nas amuradas do viaduto e, desde a sua construção, ninguém mais tentou algo similar.

O nome é uma homenagem à César Gaviria Trujillo , presidente da Colômbia entre 1990 e 1994, que nasceu em Pereira.


Obrigado pela Visita ao C&M!

terça-feira, 30 de agosto de 2011

Apollo 18 (Trailer da Semana)


Sinopse: 

Oficialmente, a Apollo 17, lançada em 17 de dezembro de 1972, foi a última missão à Lua divulgada. 

Mas, um ano depois, dois astronautas americanos foram enviados para lá em uma missão secreta, financiada pelo Departamento de Defesa dos Estados Unidos. O que você está prestes a ver são imagens reais que eles fizeram durante a missão Apollo 18. Enquanto a NASA nega a sua autenticidade, outros acreditam que essa foi a verdadeira razão para o Homem nunca ter voltado à Lua.

Trailer

Direção de Gonzalo López-Gallego

Estréia nos cinemas : 2 de Setembro de 2011

Obrigado pela visita...

segunda-feira, 29 de agosto de 2011

Simutrans Screenshots (Novos Addons C&M)


Addons do C&M
Terra Brasilis

Criei outros novos Addons para o “Season Terra Brasilis” de Meu Simutrans, somando-se aos BRT’s apresentados há alguns dias atrás..

Empresas Operadoras em Caledônia (Clique para ampliar)
São alguns dos ônibus de empresas de transporte de passageiros operadores na República Autônoma de Caledônia, país fronteiriço aos estados brasileiros do RS, SC e PR :
Clique para ampliar

1 – Paradiso LD “G10” Plus Santo Anjo da Guarda
Opera em Linhas Rodoviárias entre cidades da República Autônoma da Caledônia , e nos estados brasileiros do RS e SC.

2 – Cítaro BRT Articulado Viação Vale da Cruz
Opera Linhas BRT’s Urbanas em cidades da República Autônoma de Caledônia.

3 – Busscar Panorâmico DD Anpleco Buss Ltda
Opera em Linhas Rodoviárias entre cidades da República Autônoma da Caledônia , e nos estados brasileiros do RS e SC.

4 – Paradiso “G10” Plus Viação Vale da Cruz
Opera em Linhas Rodoviárias entre cidades da República Autônoma da Caledônia , e nos estados brasileiros do RS e PR.

5 – Busscar El Buss 340 Omnibus Ltda
Opera Linhas Urbanas Executivas em cidades da República Autônoma de Caledônia.


6 – Busscar El Buss 340 TransMobil Ltda
Opera Linhas Urbanas Executivas em cidades da República Autônoma de Caledônia.


7 – Marcopolo Senior “G10” Viação Vale da Cruz
Opera Linhas Urbanas Convencionais em cidades da República Autônoma de Caledônia, e nos estados brasileiros do RS e PR.
 
·       Algumas Observações :

O Addon nº 04 e 07 foram inspirados em pintura de ficção criada pelo meu amigo Marcelo “Bus” Amêndola, para dar vida à empresa também de ficção de seu filho. Gostei tanto da pintura e do nome escolhido para a empresa, que a incorporei como empresa para meu "WorldGame".  Abaixo a pintura exposta no site 10senhos do Busovisk :


Já no Addon nº 02 optei por uma pintura mais simples, em azul e branco somente, na criação extensiva da Viação Vale da Cruz para identificação em operação urbana. Este modelo também é um BRT, mas diferentemente dos primeiros apresentados, possuem acesso convencional, e não por piso elevado em plataforma.

No Addon nº 03, é uma clara homenagem ao meu amigo Alexandre Pedron

Os carros do Anpleco Buss vão rodar em highways de terras Caledônicas e no Sul Brasileiro no jogo Simutrans.



No caso dos dois addons El Buss, são empresas de criação própria.

E, por fim, o Paradiso LD da Santo Anjo é o primeiro de algumas empresas reais que estou “migrando” para dentro do jogo. Na verdade, já existem empresas brasileiras retratadas no Simutrans, mas somente no PAK 64. Estou aos poucos trazendo-os para o Pak 128.





Catedral Alexandre Nevsky - Bulgária

Catedral de Alexandre Nevsky


A catedral de Alexandre Nevsky (em búlgaro: Храм-паметник Свети Александър Невски, literalmente Hram-pametnik Sveti Aleksandăr Nevski) é uma catedral ortodoxa no centro de Sófia, capital da Bulgária. Construída em estilo neobizantino, a catedral é uma das maiores de Sófia, e uma das principais atrações turísticas da capital búlgara.


Dedicada a Santo Alexandre Nevsky, tem altura de 45 m; com o campanário, que tem doze sinos, mede 50,52 metros. Ocupa uma área de 3170 m² e pode conter mais de 5.000 pessoas no interior.

O interior é em estilo italiano, decorado com alabastro e muitos materiais preciosos.

Foi erigida em homenagem aos soldados russos caídos em combate durante a Guerra Russo-Turca de 1877-1878, que libertaram a Bulgária do jugo otomano.

A construção do templo foi iniciada em 1882 (embora os projetos tenham sido terminados em 1880), mas os trabalhos interromperam-se várias vezes. Recomeçada a construção em 1904, terminou em 1912. A catedral foi projetada pelo arquiteto búlgaro Alexander Pomerancev (Александър Померанцер), com a ajuda de Alexander Smirnov (Александър Cмирнов) e Alexander Jakovlev (Александър Яковлев), que iniciaram o projeto-base de 1884-1885 de Ivan Bogomolov (Иван Богомолов). 


O desenho foi terminado em 1898 e as decorações foram encomendadas a escultores, pintores e artistas de toda a Europa.

A dedicação original da catedral era em honra dos santos Cirilo e Metódio; o nome de Alexandre Nevsky foi-lhe dado em 1924.

 
Uma parte da catedral está reservada a um museu de ícones provenientes de toda a Bulgária, e faz parte da Galeria Nacional da Bulgária. Esta última é a mais importante coleção de ícones búlgaros de toda a Europa.

Mas, afinal, quem foi Alexandre Nevsky ?

Santo Alexandre Nevsky
(30 de maio de 1220 – 14 de novembro de 1263)

Foi o grande líder da Rússia medieval, e ajudou a preservar sua identidade ortodoxa durante o período de incessantes ataques vindos do leste e oeste.


Em Julho de 1240, após o desembarque do exército sueco na confluência dos rios Izhora e Neva, Alexandre e seu pequeno exército os atacaram repentinamente, destruindo completamente o contingente invasor.

Ficou conhecida como a Batalha do Neva e salvou a Rússia de uma invasão inimiga em larga escala pelo norte.


Após a invasão da Rússia pelos Cavaleiros Teutónicos, em 1241,  as autoridades de Novgorod convocaram  novamente Alexandre Nevsky, que havia se retirado para um exílio depois de problemas entre feudos.

Reuniu rapidamente um exército e expulsou os invasores das cidades russas.

Muitos historiadores russos consideram o cerco de Kopor'ye e Pskov como um exemplo da sofisticada arte militar de sitiar fortalezas. Além disso, Alexandre e seus homens enfrentaram a cavalaria teutónica, comandada pelo Magistério da Ordem, Hermann, irmão de Albert de Buxhoeveden, o Cristianizador Católico da Livônia.

 Nevsky enfrentou o inimigo sobre o gelo do lago Chudskoye, e esmagou os Cavaleiros Teutónicos durante a Batalha do Lago Peipus em 5 de abril de 1242.


Graças à amizade com o Grande Gengis Khan, Alexandre foi instaurado como Grão Príncipe de Vladimir (ou seja, supremo comandante russo) em 1252.

Uma década depois, Alexandre morreu na cidade de Gorodets-sobre-o-Volga, enquanto regressava de Sarai, a capital da Horda Dourada. Foi enterrado em Vladimir e canonizado pela Igreja Ortodoxa Russa em 1547.


Obrigado pela sua Visita...

quinta-feira, 25 de agosto de 2011

Novo VIALE BRT ... by Marcopolo


Para responder aos desafios das cidades, a Marcopolo lança o Viale BRT que redefine a identidade dos ônibus urbanos brasileiros.


O novo Viale BRT expressa velocidade, conforto, acessibilidade e segurança por meio de linhas fluídas e elementos estéticos inspirados nos mais modernos sistemas de transporte mundial.




O produto atende a todas as exigências dos sistemas de plataformas de embarque do país, podendo ser configurado para atender às necessidades específicas em números de passageiros e acessibilidade





As fotos já estão circulando pela WEB, acessem:


http://www.busontheroad.net/2011/08/novo-marcopolo-viale-brt.html
Outras Fonte(s):

http://busologosbrasil.blogspot.com/2011/08/marcopolo-lanca-o-viale-brt.html


BLOG: Depois do lindíssimo MEGA BRT da Neobus, a Marcopolo faz sua aparição de gala, não digamos, contra-atacando, mas sim, ocupando seu devido lugar junto no patamar dos grandes lançamentos de mobilidade que está acostumada, com o maravilhoso VIALE BRT. Até mesmo, porque como li no BusOnTheRoad (Schneider) a Marcopolo possui participação junto à Neobus, e então está “tudo em casa” no termo mais popular. Não é assim uma concorrência, mas vejo como um “Incremento” no segmento.

Mas vamos combinar... Ficou Lindíssimo.

E o BRT cresce...


Tenho lido muitas opiniões e comentários na WEB contrários ao BRT e suas nuances. 

Bom... Estamos em um país livre, e com isso, podemos compartilhar opiniões e idéias. A minha posição em relação ao BRT é simples: Se bem administrado, com um amplo e delicado estudo sobre a cidade em que será implantado, sua população, suas necessidades de locomoção, de onde para onde, demografia... Ou seja, um trabalho sério e profissional, o BRT é sim, uma poderosa ferramenta de locomoção, desde que integrado ao ambiente à sua volta, com a mescla aos demais tranportes modais e de massa, como trens e metrôs. Viram? Em momento nenhum eu retiro o transporte sobre trilhos da essência de mobilidade de uma cidade, principalmente entre as metrópoles. Pelo contrário... São vitais. Mas não subjulguem o BRT! A temática é a mesma! Se não for bem administrado, os transportes sobre trilhos são falhos como outro sistema qualquer. E aí, neste ponto, o BRT é igual.

Agora, analisando a questão mais detalhadamente, eu defendo que o BRT é um sistema que possui alguns diferenciais, frente aos demais:

- Valor muito reduzido de implantação. Bem como o tempo de implementação e início das operações. Assim como o impacto das obras no entorno das vias e estações são menos prejudiciais do que do metrô, por exemplo.

- Melhor dinâmica nas operações do sistema. Principalmente frente às falhas técnicas. O sistema não pára quando há algum problema mecânico ou similar.

Curitiba: Faixas extras para melhor operacionalidade do sistema
Bogotá: Mesma temática, mas com maior operacionalidade.
- Poder ser amplidada ou remanejada a oferta de carros em determinada linha, frente à uma demanda inesperada, com mais facilidade pelo centro de operações.

Transmilênio: Pátios de estacionamento estrategicamente posicionados ao lado de terminais e em entroncamentos importantes. Facilidade em remanejar frota entre linhas.
Balanceando a questão... Falemos agora dos problemas...

- Superlotação do sistema... RELATIVO... Entra aqui, a explicação fornecida mais acima. Depende da administração e dos estudos sobre o sistema. A demanda e demografia dos usuários abrangidos deverá ser melhor analisada, para que a gestão do sistema identifique horários de pico, problemas viários e etc... Muitos sistemas ferroviários e metroviários apresentam este mesmo problema. 

Superlotação: Problema de Gestão do Sistema e não do Sistema em si...
No Metrô também temos o mesmo problema... E a fonte é a mesma... Gestão do sistema.
Se na implantação do sistema BRT em uma determinada cidade deverá ser priorizada a SEGREGAÇÃO TOTAL da via. Cruzamentos, sinais de trânsito e a invasão das vias do BRT por pedestres e ciclistas atrapalham o fluxo do sistema, ocasionando atrasos e acumulo de usuários nas estações.

Ciclistas e pedestres nas vias exclusivas... Perigo e lentidão ao sistema
O ideal é construir ciclofaixas/clicovias e passarelas anexas às vias do BRT para que o sistema tenha um fluxo irrestrito.

Estação BRT com bicicletário em Bogotá: Exemplo positivo de união Bikes e BRT
- Poluição. Único problema que realmente o BRT ainda está em vias de resolver. Mas, já estão minimizando bastante, com o advento de motores ecológicos à base de Biocombustível e Etanol. Vale ressaltar que a última opção é quase ZERO de lançamentos de resíduos na atmosfera. Há ainda a opção de se optar por frota de tróleibus nas vias. 

Advento de soluções mais ecológicas na frota de BRT's no mundo
O diferencial técnico frente ao metrô/trem (Que em qualquer queda de energia pára o sistema), é que no BRT poderiam ser utilizados ônibus híbridos, que frente ao problema de queda energética, poderia ser revertido para alimentação convencional à base de etanol e continuar operando normalmente até a normalização do problema, sem comprometer o sistema.

- Problemas sociais. Vandalismo e manifestações populares. RELATIVO... Todos os sistemas estão sujeitos à este tipo de problema que é social, e independe de ação por parte de um Centro Operacional.

Tenho lido muito sobre vários cometários enfatizando que o BRT é sistema adotado só por países subdesenvolvidos... Equivocadas as declarações... EUA, França, China, Canadá... NÃO são países subdesenvolvidos...

BRT em Los Angeles-USA
Vou ficando por aqui... 

Até a próxima e como sempre... AGRADECENDO e Muito, sua visita ao Camisas & Manias.

Tchau!