Destaque da Semana

Destaque da Semana
Silo Global de Sementes de Svalbard

terça-feira, 28 de dezembro de 2010

CORITIBA Foot Ball Club-PR

Alguns amigos que acompanham este blog, e, principalmente os que me conhecem, devem ficar se perguntando: -"Porque raios ele não posta camisas do Coritiba?"

Acreditem-me, não é de propósito.

A maior quantidade de camisas na coleção de qualquer colecionador, tende, naturalmente, à ser do clube do coração (em alguns casos, é o foco de coleção), e no meu caso não é diferente.  A maior parte de minhas camisas é do Coritiba, seguido de pertinho pelo Rio Branco de Paranaguá.

Mas, quando se entra de "cabeça" numa coleção eclética, que é o meu caso, normalmente não sou tão "bairrista".

Mas hoje, faço o RECALL de imagens de uma das mais nova entre minhas camisas do Coxa:




Fundação do Clube: 12 de outubro de 1909. [102 anos]

No ano de 1909, diversos jovens se reuniam no Clube Ginástico Teuto-Brasileiro Turnverein, local onde os imigrantes e descendentes de alemães que residiam em Curitiba, se reuniam para a prática de esportes.

Frederico Essenfelder
Em uma das reuniões a atenção de todos estava voltada para Frederico "Fritz" Essenfelder, que apareceu no local com uma bola de couro na mão.

Fritz apresentou o objeto aos colegas, explicando que se tratava de uma bola de futebol, demonstrou os principais fundamentos daquele novo esporte, além de alguns relatos que deixaram todos entusiasmados.

Após aquele dia, Fritz e seus companheiros de clube, começaram a promover partidas entre eles no campo do Quartel da Força Pública.


O antigo "Theatro Hauer", o primeiro teatro do Paraná, sede da fundação do Coritiba, o primeiro clube de futebol do estado.

Algum tempo depois, chegou o convite para que disputassem uma partida contra um time formado por ingleses e funcionários que trabalhavam na estrada de ferro de Ponta Grossa.

Na noite dia 12 de outubro de 1909, Fritz convocou uma reunião no antigo Theatro Hauer, para poderem tomar algumas decisões para a excursão que realizariam até o interior do estado. Foi nessa reunião que decidiram fundar a primeira equipe de futebol do estado, primeiramente chamada de "Teuto-Brasileiro".




INFOBlog
No dia 30 de janeiro de 1910 o nome do novo clube foi definido como "Coritibano Foot Ball Club", nome pelo qual os jovens foram tratados em Ponta Grossa quando lá jogaram.

Formação em 1909

Mas em abril de 1910 o nome do clube foi alterado para "Coritiba", antiga grafia da capital paranaense, uma vez que já havia na cidade um clube social chamado Coritibano.


Estádio(s):
Estádio Major Antonio Couto Pereira.
Capacidade: 37.160 pessoas.
Inauguração: 15 de novembro de 1932.
Proprietário: Coritiba Foot Ball Club.



Intitulado originalmente Estádio Belfort Duarte, seu nome foi modificado para o atual em 1977 após reformas para ampliação, como homenagem a um dos maiores responsáveis por o estádio ter saído do papel para se tornar realidade.


Já deixei claro a minha predileção pela Lotto em alguns trabalhos.  Apesar de algumas decepções recentes... Mas a Lotto tem feito um bom trabalho no Coxa.



Esta camisa foi adquirida num "pacote" promocional na loja da Oceano Sports, aqui em Curitiba.

INFOBlog
O Coxa foi o primeiro time do sul do Brasil a ganhar um torneio de cunho nacional, o Torneio do Povo de 1973.

O nome do clube remete a capital do Paraná, segundo a grafia adotada na época: Coritiba. A ortografia atual e oficial da cidade foi estabelecida em 1919, dez anos após a fundação do clube. Mas em nome de uma velha e honrada tradição, o clube manteve sua grafia original. O mesmo ocorre com os vocábulos foot ball e club, incorporados em inglês por não existir, na época, correspondentes semelhantes na língua portuguesa.


Curiosidade... O Itabaiana Coritiba Esporte Clube de Sergipe, o Comercial Futebol Clube de Alagoas e o São Bento Futebol Clube de Santa Catarina, bem como o Olaria Football Club, equipe de futebol amador de Curitiba, tiveram seus escudos inspirados no do Coritiba.



Como as camisas GG da Lotto não seguem os cortes informados na etiqueta, na loja da Oceano encontrei as camisas que caem como luva: 3G... aí sim, né...

Mascote do Clube: Vovô [ ... Coxa].


O clube mais tradicional do Paraná não poderia ter mascote diferente. O time do Coritiba é representado por um simpático velhinho de descendência alemã, carinhosamente chamado de "Vovô Coxa" em homenagem ao fotógrafo e torcedor do clube Max Kopf


INFOBlog
A origem do termo COXA-BRANCA


Devido aos primeiros times do Coritiba serem formados basicamente por descendentes de alemães, isto virou alvo para as provocações vindas das torcidas adversárias.

Em 1941, durante um Atle-Tiba decisivo, o então torcedor e futuro presidente do Clube Atlético Paranaense, Jofre Cabral e Silva, tomado pelas emoções do clássico, não parou de gritar, "Alemão, quinta coluna!", "Coxa-Branca, quinta coluna!", entre outros xingamentos, contra o zagueiro alviverde Hans Breyer. 

Breyer, nascido na Alemanha, veio com a família para o Brasil aos seis anos de idade, e estreou em 1939 no Coritiba.

Com o tempo, a expressão foi perdendo o seu caráter pejorativo, e passou a ser utilizada para se falar dos torcedores e jogadores do Coritiba, que em razão disto também é chamado de "Coxa".



INFOBlog
Atualmente o Coritiba detém o recorde histórico mundial de vitórias consecutivas, feito conquistado durante a temporada de 2011: 24 vitórias conquistadas em sequência.


O Coritiba também é o primeiro clube de futebol do sul do Brasil a apoiar o futebol americano. Da parceria entre o Coritiba e o Barigui Crocodiles nasceu o Coritiba Crocodiles, tricampeão estadual e bicampeão da conferência Sul.








Ah, BMG...

Bom material, escudo bem trabalhado, elementos decorativos atrativos (Bandeira do Brasil e etiqueta de originalidade na barra da camisa), e um template diferente nas mangas, com a idéia do "meio à meio". O patrocinador das mangas não prejudica muito visualmente. A etiqueta com o ano de fundação do clube alocada na barra da camisa deixou-a elegante.

O logotipo do patrocinador master, "assassina" totalmente o visual artístico da camisa (se bem que é um problema geral no futebol brasileiro hoje em dia...).  Horrível.  Há um tenebroso elástico utilizado na gola para deixá-la justa (creio eu), mas que acaba sufocando em alguns casos (principalmente nos dias quentes) e tornando-se um pouco incômodo. A manga é um pouco justa perto da ribana.

Isso aí pessoal.  Transparência é tudo.  Não é porque sou Coxa que não vou apontar mazelas dentro da própria "casa".   Bobagem. 

Nenhum comentário: