Destaque da Semana

segunda-feira, 18 de junho de 2012

Esporte Clube Bahia-BA

Hoje, o C&M vai apresentar uma camisa que representou um marco na minha coleção pessoal. Esta camisa foi a ducentésima peça da coleção:

Esporte clube bahia


Fundação do Clube: 01º de janeiro de 1931.

E ocorre que em meados de 1930 os clubes Associação Atlética da Bahia e Clube Bahiano de Tênis resolverem abandonar a prática do futebol. Alguns atletas de ambos clubes queria continuar à praticar o desporto, e por isso uniram-se para fundar o Esporte Clube Bahia para participar os embates estaduais.

Formação do E.C. Bahia em 1931

Eles se reuniram num casarão na avenida Princesa Isabel, onde discutiram estatutos, local para treinamento e problemas financeiros. Outra preocupação era também cativar o povo para torcer para o novo filiado da Liga Baiana de Futebol. Depois de um baile comemorativo, a entrada do ano novo, em 1931, os rapazes voltaram a se reunir em plena madrugada para fundar o Esporte Clube Bahia. A princípio, Sr. Antunes Dantas (Clube Bahiano de Tênis) palpitou em colocar o nome de Atlético Baianinho, mas decidiram que teria o nome de estado. O primeiro presidente foi Waldemar Costa, um conhecido médico de Salvador, na época.



INFOBlog
O escudo do Bahia teve inspiração no do Sport Club Corinthians Paulista, apenas trocando a bandeira de São Paulo pela bandeira da Bahia. A autoria do escudo é de Raimundo Magalhães. As duas estrelas acima do escudo representam as conquistas da Taça Brasil de 1959 e do Campeonato Brasileiro de 1988.


INFOBlog
Suas cores são o azul, vermelho e branco. O azul foi em homenagem à Associação Atlética da Bahia; o branco, em gentileza ao Clube Bahiano de Tênis; e o vermelho, por ser a cor da bandeira do estado da Bahia. Coincidentemente (ou não) as três cores são as mesmas da bandeira da Bahia. Com as três cores do estado, o Bahia se denomina o Tricolor Baiano.



Estádio(s):
1) Estádio Octávio Mangabeira (Fonte Nova).
Capacidade: 60.000 pessoas.
Inauguração: 28 de janeiro de 1951.
Proprietário: Governo do Estado da Bahia (SUDESB).

Panorâmica com a antiga aparência do Fonte Nova, antes dos acontecimentos que culminaram com sua implosão para obras da nova Arena.

O nome do estádio era uma homenagem ao ex-governador Octávio Mangabeira, que governava a Bahia na época da inauguração do estádio.


Em novembro de 2007 após o desabamento de parte da arquibancada, o estádio foi fechado. Em agosto de 2010, ocorreu sua implosão (foto acima), para dar início as obras da Arena Fonte Nova, visando a Copa de 2014.

2) Estádio Governador Roberto Santos (do Pituaçu).
Capacidade: 31.600 pessoas.
Inauguração: 11 de março de 1979.
Reinauguração: 25 de janeiro de 2009.
Proprietário: Governo do Estado da Bahia (SUDESB).

Panorâmica do Pituaçu

Devido à ausência da Fonte Nova, em 2008 o Bahia teve que jogar longe de Salvador, na cidade de Feira de Santana. Enquanto isso, o Estádio de Pituaçu passou por uma grande reforma. Já em 2009, o estádio estava pronto para a volta do clube.


ARENA FONTE NOVA: Além disso há um acordo entre o E.C. Bahia e Arena Fonte Nova (administrada efetivamente pela Arena Brasil) onde o clube passa a ser um grande parceiro do negócio a exemplo de grandes Arenas mundo a fora como a Amsterdam Arena, do Ajax, Allianz Arena dividido entre Bayern München e 1860 München etc. O estádio poderá contar com um museu do futebol, shopping center, centro de convenções além de loja do clube. Esté com 62% das obras concluídas. 




INFOBlog
Primeiro clube brasileiro a ganhar uma Taça Brasil. Ganhou a Taça em 1959 onde bateu na final o Santos de Pelé e Coutinho. Com isso foi o primeiro clube brasileiro a disputar a Taça Libertadores da América em 1960. O tricolor ainda disputou mais duas Libertadores: em 1964 e em 1989.


Mascote do Clube:  Super-Homem.


Conhecido como "Tricolor de Aço" ou "Esquadrão de Aço", o mascote do Bahia é um homem de aço (similar ao Super-Homem), que foi criado por Ziraldo em 1979.


ClÁSSICOS
O Bahia é rival histórico do outro clube popular de Salvador, o Esporte Clube Vitória, com quem protagoniza o maior clássico da Região Nordeste do Brasil, o clássico BA-VI  em confrontos desde 1932. Além disso o Bahia protagoniza com o Galícia Esporte Clube o chamado Clássico das Cores.

Galícia Esporte Clube (Salvador-BA)


Site Oficial do clube

Template ousado, utilizando-se da inversão de elementos visuais na sua composição geral. Passa uma ótica de modernidade e arrojo. Cores fantásticas para se trabalhar e mesclar. Linhas estão simétricas no projeto geral do layout. Escudo muito bem trabalhado. Ótima utilização do elemento de costuras em divisionais pela camisa. Ótimo selo holográfico de autenticidade. Patrocínio master muito bem alocado visualmente, não prejudicando conjunto de cores. Tipo de gola bem escolhido para o kit. Fonte numérica certinha.


O template possui uma “faca de dois gumes”: O design também passa, inicialmente uma sensação de assimetria. Um torcedor do clube sem a visão técnica ou de colecionador poderá estranhar o desenho de início. Molde de tamanho da Lotto não é padrão. Camisa “G” equivale “M” e “GG” equivale “G” e assim respectivamente... Com esta camisa do Baêa ocorre esse problema. Faltou uma bandeirinha do estado da Bahia.

Esta é a camisa nº 200 do acervo Camisas & Manias!!!
MUITO OBRIGADO pela sua visita à este humilde espaço. Valeu. Até a próxima!

Nenhum comentário: