Destaque da Semana

Destaque da Semana
Silo Global de Sementes de Svalbard

quarta-feira, 6 de junho de 2012

Miscelânea ... Ed.06062012

Edição 06.06.2012

Depois de um longo recesso, a seção mais louca do C&M está de volta. E aí, leitor? Vamos à mais uma “mistura” no blog? Te convido, vamos lá:

A aposentadoria do Discovery

O ônibus espacial Discovery decolou para sua última viagem, pegando carona num avião até o anexo do Museu Nacional Aeroespacial Smithsonian, na Virgínia.


Os Estados Unidos aposentaram no ano passado a sua frota de ônibus espaciais, após concluírem a construção da ISS (Estação Espacial Internacional).


O Discovery, o principal dos três ônibus espaciais “sobreviventes”, voltou do espaço pela última vez em março de 2011. Ele foi prometido ao museu do Instituto Smithsonian, repositório oficial de artefatos espaciais do país.


A nave, que entrou em atividade em 1984, substituirá a Enterprise, protótipo de nave orbital que está exposto no museu depois de ser usado em testes de voos atmosféricos na década de 1970.

A Enterprise, por sua vez, será levada neste mês para o Museu Marítimo e Aeroespacial Intrepid, em Nova York.


Os outros ônibus espaciais, Endeavour e Atlantis, serão expostos ainda neste ano no Centro de Ciências da Califórnia, em Los Angeles, e no Complexo de Visitantes do Centro Espacial Kennedy, na Flórida, respectivamente.
Fonte

DEXTER na vida REAL ?
Não... Era só uma brincadeira...

Depois que um pescador disse ter se assustado ao ver um esqueleto em uma cadeira a cerca de 180 metros da costa de Archer Key, no estado da Flórida (EUA), as autoridades descobriram que tudo não passava de uma brincadeira, segundo o jornal "Sun-Sentinel".


Quando o esqueleto foi içado até o barco, a polícia descobriu que o esqueleto na verdade, era de plástico. "Ele parecia muito real", disse a polícia do condado de Monroe. As autoridades decidiram, então, retirá-lo da água para que ninguém mais se assustasse ao vê-lo.

Fonte

ASA (Arapiraca) - 2012
Coleção TRONADON

Tecnologia, designer arrojado e muitos detalhes são os destaques da nova coleção de uniformes oficiais desenvolvida pela Tronadon para o ASA. O lançamento aconteceu na noite desta sexta-feira, 01, na sede da Associação Atlética Banco do Brasil e reuniu diretores, conselheiros, sócios, patrocinadores, imprensa e torcedores convidados.


O novo material esportivo marcam os quatro anos de relacionamento e parceria do clube com a empresa pernambucana e com as Lojas Soesporte e Sportcal, únicos estabelecimentos onde os uniformes oficiais são vendidos.


A Tronadon promete colocar no mercado inúmeras peças de todas as linhas. As vendas começaram neste sábado. Foram apresentadas as linhas Street, Treino, Passeio, Agasalho e Oficial.


O ASA inovou mais uma vez e levou modelos, jogadores e crianças a desfilarem pela passarela montada no salão de festas da AABB. Os convidados e profissionais da imprensa puderam ouvir um pouco da história de crescimento do clube nos últimos anos e depois acompanharam o desfile que apresentou as novas peças.


O artilheiro do ASA na temporada, atacante Lúcio Maranhão, e o goleiro Thiago, recém contratado, além de modelos, desfilaram com os uniformes que vão vestir o time no Campeonato Brasileiro da Série B.

O uniformes

A nova coleção de uniformes do alvinegro possui uma produção especial que deixou as peças mais bonitas. Foram usados novos cortes, que deixam o uniforme mais ajustado ao corpo, e novos desenhos. A gola em formato V ocupará todos os modelos.


A camisa 1 continua com a tradicional preta listrada em vertical e a do goleiro na cor laranja. A novidade da camisa 2 de jogador é a listra horizontal cinza no peito, já a de goleiro também foi inovada, sendo cinza com listras na vertical.



Já a linha street recebeu novos modelos deixando o lado esportivo ainda mais completo.A linha treino continuará com o amarelo já usado em outras temporadas.


As camisas de passeio e da comissão técnica ficaram ainda mais arrojadas, com modelos variando entre linhas na horizontal e inclinadas, e nas cores preta e branca. O agasalho ganhou um detalhe especial – o escudo, nas costas, recebeu um tom dourado.


A estreia oficial do novo uniforme alvinegro aconteceu na partida contra o Boa Esporte, no estádio Coaracy da Mata Fonseca.

Crédito das Fotos: CLICK Arapiraca

Fonte Matéria...


Algumas fotos do acervo pessoal C&M...


Alguns urbanos de Curitiba, lá pelos lados da Mateus Leme, numa fenomenal tarde de sábado:



Prefeitura de Itapeva (Museu Oscar Niemayer):


Alguns urbanos de Fazenda Rio Grande/PR:


Fotos "On Board":


DALTON TREVISAN
24º Prêmio Camões de Literatura

O escritor curitibano Dalton Trevisan é o vencedor da 24ª edição do Prêmio Camões de Literatura, o maior prêmio literário de língua portuguesa


Um dos maiores escritores brasileiros da atualidade, Dalton Trevisan foi escolhido por unanimidade pelo júri formado por seis pessoas - dois representantes do Brasil, dois de Portugal e dois de países que adotam o português como língua oficial.


Conhecido pela sua vida de reclusão, o autor curitibano é considerado o maior contista vivo do Brasil. Desde 1959, quando fez sua estreia literária com "Novelas Nada Exemplares", marcou a ferro quente seu nome na literatura brasileira. Entre suas obras mais notáveis estão "Cemitério de Elefantes", "O Vampiro de Curitiba" e "Guerra Conjugal".

Um dos raríssimos momento de Dalton nas ruas de Curitiba

Toda obra de sua autoria é permeada pela presença marcante de Curitiba, seja como pano de fundo para as tramas ou mesmo como personagem de contos antológicos, como “Cemitério de elefantes”. Desgracida, lançado em 2010, é dividido em duas partes: "Ministórias", com textos inéditos do escritor curitibano, e "Mal Traçadas Linhas", com cartas enviadas a amigos.

Residência de Dalton. Sempre fechada e reclusa

O Prêmio Camões foi instituído em 1988 para intensificar e complementar as relações culturais entre o Brasil e Portugal e conta com a adesão de outros Estados da Comunidade de Países da Língua Portuguesa (CPLP). O valor do prêmio é 100 mil euros, o equivalente a US$ 127,2 mil, pagos em partes iguais pelos governos do Brasil e de Portugal. Trevisan é o décimo brasileiro a ganhar o Prêmio Camões. Antes dele, João Cabral de Melo Neto, Rachel de Queiroz, Jorge Amado, Antonio Candido, Autran Dourado, Rubem Fonseca, Lygia Fagundes Telles, João Ubaldo Ribeiro e Ferreira Gullar já haviam sido premiados.


Mistérios da humanidade...

O Caso DAVID LENG

O estranho caso teve o seu início na tarde de 23 de Setembro de 1880, numa quinta dos arredores de Gallatin, Tennessee, uma região rural dos Estados Unidos. O evento que se segue, súbito e inexplicável, será testemunhado por cinco pessoas: duas crianças e três adultos.

Na quinta (espécie de chácara) viviam David Lang e a sua família – a mulher, Emma, os dois filhos, George, de oito anos, Sarah, de dez – e os empregados. Nessa tarde, as crianças brincavam no quintal. Os pais, David e Emma, saíam de casa.

Mapa da região do caso David Lang

A mãe ficou perto das crianças, enquanto o pai se afastou alguns metros na direção de uns terrenos que serviam de pastagem para os animais. Enquanto David Lang caminhava, duas visitas chegaram numa carroça: o juiz August Peck, velho amigo da família, e um primo.

O juiz costumava sempre trazer prendas para as crianças, pelo que a sua chegada provocou um pequeno tumulto que atraiu a atenção de David Lang. Mesmo um pouco distante, Lang cumprimentou as visitas com um aceno de mão e, nesse exato momento, desapareceu.

O evento foi testemunhado imediatamente por cinco pessoas: o juiz, o primo, a mulher de Lang e as crianças. Em segundos, enquanto acenava aos visitantes, Lang pura e simplesmente deixou de existir (!!!). Desaparecera da face da terra... A mãe, Emma, gritou de susto e de pavor. Tanto ela como as crianças e os dois visitantes correram em direção ao local onde estivera Lang, pensando que o homem tinha caído num buraco.


Não havia nenhum buraco, nada de estranho ou anormal, apenas o que sempre existira por ali: relva. Naquele tempo as pessoas mantinham sinos nas casas. Esses sinos eram usados como sinais de alarme: só eram tocados se alguma coisa estivesse muito mal e as pessoas precisassem mesmo de ajuda. O sino tocou e os vizinhos apareceram.

Em breve, dezenas de pessoas faziam uma busca às imediações do terreno, tentando descobrir David Lang ou qualquer indício físico que explicasse o seu desaparecimento. Os mais corajosos e afoitos batiam com os pés no chão, suspeitando que, sob o manto de relva onde Lang caminhara, se ocultasse uma caverna ou um buraco.

Nada aconteceu ou foi descoberto, naquele dia ou nas semanas que se seguiram. 

Quase três semanas depois do evento, não obstante estarem proibidas de se aproximar, as duas crianças, George e Sarah, não resistiram à curiosidade e aproximaram-se da zona de terreno onde o pai desaparecera. Notaram então que a relva tinha crescido de uma forma "estranha e amarelada" e formara um círculo com cerca de quatro metros de diâmetro. Sarah teve então a ideia de chamar pelo pai. Foi então que as duas crianças ouviram a voz de David Lang, fraca e longínqua, respondendo ao apelo e pedindo socorro. Em pânico, correram a chamar a mãe. Quando Emma chegou ao local, também ouviu a voz do marido e ficou em estado de choque. Nunca mais recuperou.

A quinta (chácara) nos dias de hoje

Acabou por incumbir o amigo que presenciara o desaparecimento, o juiz August Peck, da tarefa de alugar a quinta e tratar de todas as burocracias. 

Depois partiu com as crianças e nunca mais regressou. Quando morreu, minada pela dor e pelo desgosto, as crianças ficaram ao cuidado dos avós. O caso NUNCA teve um desfecho lógico ou aceitável, e permanece um mistério até os dias de hoje.

BioBalada no Ligeirão

A "BioBalada no Ligeirão" foi uma das novidades que ocorreram na quarta edição do Lupaluna, que rolou  no último mês de maio/12, no Bioparque, em Curitiba. Estações-tubo, para embarque e desembarque de passageiros, também foram montados e serviram de acesso de entrada e saída.

O maior do mundo também participou do Lupa-Luna

DJs curitibanos tocaram durante 15 minutos para cada grupo de 150 pessoas. O objetivo foi valorizar o uso do transporte coletivo e sustentável. A iniciativa foi da prefeitura de Curitiba, patrocinadora cultural do evento realizado pelo Grupo Paranaense de Comunicação (GRPCOM).  (Foto: Patrik Cornelsen).


Para fechar...

Imagens diversas...

Generations...


Esta sequência bacana de imagens rolou numa exposição aérea nos Estados Unidos. Voaram lado à lado gerações distintas de aeronaves para o deleite dos participantes. Ficou SHOW!!!


Abaixo, uma homenagem singela do C&M ao amigo Marcelo Davi:

Simpático carrinho de época (propriedade familiar), que inclusive ao que parece está (ou estava) à venda. Bela aquisição para colecionadores do gênero.  Mas o mais bonito é olhar para a imagem e imaginar o quanto de memórias, histórias um veículo destes deve ter "mesclado" às engrenagens e carroceria (literalmente falando)... 

E, no mês de junho 2012 a camisa destaque no acervo C&M é:

COBRELOA-CHI

OBRIGADO!!! Valeu sua visita... 

Nenhum comentário: