Destaque da Semana

Destaque da Semana
Silo Global de Sementes de Svalbard

sexta-feira, 24 de fevereiro de 2012

Celeris (Transvia del Este ) - Buenos Aires

Hoje, temos Mobilidade Urbana no C&M:


O VLT de Buenos Aires é conhecido como CELERIS e é o primeiro modal do tipo à circular na Capital argentina. Com um layout moderno e atrativo, proporciona conforto e baixo consumo de energia na sua operacionalidade.


O Celeris é um sistema de Veículos Leves sobre Trilhos (VLT’s) que iniciou suas operações em julho 2007, em caráter experimental, no bairro de Puerto Madero, em Buenos Aires, com intuito de inserir um modal diferenciado de média capacidade para integrar com os outros modos de transportes massivos da cidade em um futuro próximo.

Visão aérea de Puerto Madero, bairro onde opera o Celeris

Seu trecho operacional está compreendido paralelamente à avenida Alicia Moreau de Justo, compreendendo um trecho entre Avenida Córdoba (Estação Córdoba) em frente ao dique 2  e a Avenida Independencia (Estação Independencia) em frente ao dique 4.

Diagrama do Sistema


As passagens podem ser compradas em máquinas automáticas nas paradas ou diretamente nas composições.


*** Na imagem acima o interior de um dos Altons com um dos validadores em evidência, e ao lado a plataforma da Estação Corrientes com outra máquina validadora em destaque.

As quatro estações do sistema levam os nomes das principais avenidas adjacentes: Córdoba, Corrientes, Belgrano e Independencia.

Imagens da Estação Belgrano

No trajeto há cruzamentos em nível com vias importantes como: Chile, Belgrano, General Juan Domingo Perón, Corrientes, Lavalle, Tucumán Y Viamonte. Em cada uma dessas passagens de nível existem semáforos que coordenam a passagem dos VLT’s com segurança, em conjunto com automóveis e pedestres, do mesmo modo como nas principais cidades européias que possuem o mesmo modal de transporte.

Uma das passagens em nível do sistema

Estação Cordoba

Opera com duas composições Alstom Citadis TGA 302 que empreendem velocidade média de 20km e comporta 140 passageiros. Estas composições dispõe de espaço para o transporte de bicicletas com conforto e rapidez, e são adaptados para o transporte de pessoas com mobilidade reduzida.


As portas das composições se abrem manualmente, através de botões luminosos verdes, que são por usa vez liberados pelos condutores.


Os intervalos entre as composições são de 20 minutos, e o trajeto total de 2 quilômetros duram em média 10 minutos. Opera em via (trilhos) simples com alimentação catenária aérea, e é necessário uma operação de cruzamento de composições em uma das estações (Belgrano e Corrientes). Foi aproveitada a malha de trilhos de carga que estão ainda, inclusive, ativas, no trecho paralelo ao sistema.


Funciona de 8 às 23 horas nos dias úteis e sábados e de 9 às 22 horas ao domingos e feriados. Transporta uma média de 173 mil passageiros/ano.

Hoje, por cada um dos 650 usuários que diariamente utilizam o Celeris, o  Estado calcula que incorpora um subsídio operativo de $ 32. 


O vídeo abaixo mostra justamente o momento da operação de cruzamento de composições:


Projeto de Expansão 

Com o intuito de tornar o sistema rentável e integrar os diversos modais de transporte da Capital, o Governo Federal estuda a extensão do sistema para Aposentadoria e Caminito-La Boca, contribuindo com isso para o desenvolvimento de um esperado modal de interligação entre o norte e o sul da cidade de Buenos Aires. 


Imagens da Estação Corrientes

O projeto de expansão vai complementar o Eléctrico Oriente ligando também os terminais ferroviários, ônibus e metrô da linha C do Retiro para La Boca. 




O VLT vai facilitar o acesso rápido e seguro aos centros de saúde como o Hospital Argerich, a Faculdade de Engenharia da Universidade de Buenos Aires, Argentina Universidad Católica e Universidad Austral. 




Ele também irá ajudar a promover o turismo em áreas como Puerto Madero e La Boca, cartões postais emblemáticos da cidade.



O plano é expandir o serviço atual:


- Da Avenida Córdoba à estação Retiro, via Catalinas, Torre Inglesa e Rodoviária;
- Da Estação Independência para La Boca, através das estações Garay, Hospital Argerich, Ténis de Boca e Caminito - La Boca.


Plano de extenção do sistema 

Para essa extensão seriam necessários:


- Mais 5,2 km de trilhos adicionais;
- Duas novas subestações;
- Seis cruzamentos operacionais de vias, para deslocamento das composições. A nova rota vai adicionar ainda total de 16 novos cruzamentos.
- Um centro de manutenção, localizado na Casa Amarilla e a utilização do poço existente na estação Independência.


Estação Independencia

Visão das cabines de Operação das composições

Fonte da matéria :


Obrigado por sua visita!!!

Nenhum comentário: