Destaque da Semana

Destaque da Semana
Silo Global de Sementes de Svalbard

terça-feira, 24 de julho de 2012

Amélia Earhart - 115 anos


Amélia Earhart, pioneira da aviação nos Estados Unidos, que completaria 115 anos se ainda estivesse viva nesta terça-feira (24), foi homenageada por um doodle do Google...



Amélia fez história na aviação ao se tornar a primeira mulher a voar sozinha sobre o Oceano Atlântico. Grande defensora dos direitos do sexo feminino, escritora e vista como um ícone do seu tempo, ela nasceu em Kansas no dia 24 de julho de 1897. Mas foi apenas em 1920 que ela teve sua primeira experiência nos céus, como passageira. 

Em 1935

Seu grande feito aconteceu 12 anos depois. Aos 34 anos, na manhã de 20 de maio de 1932, Earhart partiu de Harbour Grace, Terra Nova. Após um voo de 14 horas e 56 minutos, no qual ela enfrentou fortes ventos do norte, gelo e problemas mecânicos, Amélia pousou em um pasto em Culmore, norte de Derry, Irlanda do Norte. Depois de fazer uma viagem transatlântica em 1923, apenas como auxiliar, ela se tornara a primeira mulher a efetuar um voo solo sem escalas através do Atlântico.


Este feito lhe rendeu a “Distinguished Flying Cross” do Congresso dos Estados Unidos, a “Cruz de Cavaleiro” da Legião de Honra do governo francês e a “Medalha de Ouro” da National Geographic Society das mãos do presidente Herbert Hoover. Vieram também fama, sucesso e muito reconhecimento.

Apaixonada pela aviação, foi também pilotando que ela faleceu. Amélia desapareceu (juntamente com Fred Noonan - auxiliar de voo) no oceano Pacífico, perto da Ilha Howland enquanto tentava realizar um voo ao redor do mundo em 1937. 

Na foto (Direita>Esquerda): Paul Mantz, Amelia Earhart, Harry Manning e Fred Noonan
Oakland, California, 17 de março de 1937

Apesar de todos os esforços empreendidos nas buscas, seu corpo (como também o de Noonan) nunca foi encontrado e a pioneira da aviação norte-americana acabou sendo declarada morta no dia 5 de janeiro de 1939. 

Lockheed L-10E Electra de Amelia Earhart. A aeronave foi modificada, tendo a maioria das janelas da cabine escurecidas e tanques de combustível foram adaptados à fuselagem para a travessia global de 1937.

O documentário abaixo sobre Earhart é muito bacana. Infelizmente está disponível somente em áudio original em inglês (sem legendas), mas com  riquíssimas imagens da época...


Fica aqui, mais esta pequena homenagem do blog Camisas & Manias à uma das mulheres mais empreendedoras e corajosas do seu tempo. Seu sonho era voar, e assim foi... E continua sendo.

OBRIGADO pela visita...

Nenhum comentário: