Destaque da Semana

terça-feira, 17 de abril de 2012

Invenções na Era Napoleônica #03

Ôpa, pessoal... O blog continua a série...


hoje:
A Comida "enlatada"

- Um Exército marcha sobre seu estômago.

Esta frase de Napoleão resume bem, como o General francês se preocupava em como alimentar normalmente os quase 100 mil homens que compunham suas fileiras.


Manter as rações diárias de seu exército durante a marcha pela conquista do continente.

Esse era o objetivo de Napoleão quando, em 1800, mandou anunciar uma recompensa de 12 mil francos para quem inventasse uma forma barata e eficiente de armazenar grandes quantidades de comida por longos períodos de tempo.

A tarefa foi levada a sério pelo confeiteiro francês Nicolas François Appert

Após anos de testes, em 1809 ele faturou o grande prêmio ao apresentar sua criação: a comida enlatada. O método consistia em selar a vácuo vidros cheios de alimentos.

Ilustração: Negreiros

Devido à fragilidade do material, contudo, os potes logo foram substituídos por recipientes de aço ou latão. Detalhe: o abridor de latas só foi inventado 30 anos depois.

O "enlatamento" em vidro. A fragilidade do vidro ocasionou a alteração dos potes para materiais mais resistentes como latão e aço.

Na prática, porém, o invento teve um início de vida difícil. A dificuldade de enlatar a comida em massa, somada ao lento esquema de carregar e transportar as latas, atrasou tanto o processo que o aperfeiçoamento só aconteceu depois da guerra.

Napoleão assiste à demonstração da invenção de Nicolas Appert (1810)

Para azar do inventor francês, sua fábrica de enlatados, construída com o dinheiro do prêmio, foi queimada em 1814 durante a invasão da França pelas tropas aliadas.

O inventor Nicolas  em outra foto

Com o fim das Guerras Napoleônicas e o gradual crescimento da população urbana, os enlatados se popularizaram por toda a Europa e os Estados Unidos.

Fonte: Natalia Yudenitsch – Abril Editora

Até a próxima pessoal, valeu!
Obrigado pela sua visita!

Nenhum comentário: