Google-Translate-ChineseGoogle-Translate-Portuguese to FrenchGoogle-Translate-Portuguese to GermanGoogle-Translate-Portuguese to ItalianGoogle-Translate-Portuguese to JapaneseGoogle-Translate-Portuguese to EnglishGoogle-Translate-Portuguese to RussianGoogle-Translate-Portuguese to Spanish

quinta-feira, 5 de abril de 2012

O incidente de Formiga-MG

Um grupo de comerciantes da bucólica cidade mineira de Formiga (cerca de 166 km para sudoeste de Belo Horizonte) organizava-se para protestar contra os altos juros bancários.

Localização de Formiga-MG

Era próximo do meio-dia. O tempo bom daquele início de outono de 1987 permitiu a concentração de cerca de cinco mil manifestantes na região central da cidade.


Estava tudo pronto para o início da manifestação quando, sem qualquer aviso, duas bombas “caíram do céu” bem próximo ao Parque de Exposições da cidade. Após o “lançamento das bombas” duas aeronaves F-5 passaram a realizar vôos a baixa altitude sobre o centro. Foi um tumulto generalizado! Muitos imaginaram ser uma retaliação relâmpago do Governo Federal e, rapidamente, a manifestação dispersou-se.

Caças F-5 da FAB ( Foto de Leandro "casella" - Cavok )


O INCIDENTE de FORMIGA
(2 de Abril 1987)

Em seguida, alguns mais curiosos do que propriamente corajosos, aproximaram-se do local da queda das bombas.

Local da queda das bombas - Foto: Site Poder Aéreo (www.aereo.jor.br)

A primeira destruiu um muro do parque de exposições da cidade, causando pavor aos alunos e professores que no momento se encontravam nas improvisadas salas de aula montadas no local e a segunda caiu distante 20 metros dali. Conforme relatos das testemunhas, fizeram “um buraco de sete metros de profundidade”.
Organograma de um caça F-5

Tudo não passou de um lamentável incidente que, por sorte, não causou nenhuma vítima, mas o caso foi amplamente noticiado pela imprensa na época.

Notícia em jornal da época - Foto: Site Poder Aéreo (www.aereo.jor.br)

Naquele dia de 2 de abril de 1987, dois caças F-5 lotados no 1º GAVCA decolaram pela manhã da Base Aérea de Santa Cruz para a realização de um treinamento rotineiro. As aeronaves deveriam voar até a localidade de Formiga (MG) e realizar um ataque simulado a uma ponte.


Para a realização deste treinamento, as duas aeronaves estavam carregando bombas inertes de exercício, mas com peso real de 230 kg. As bombas não seriam lançadas. Eram apenas elementos necessários para o complemento do exercício.

Uma das "bombas" de 230 Quilos

Após efetuado o plano de exercício, os caças começaram a ganhar altura e neste momento ocorreu o desprendimento involuntário das duas bombas inertes de uma das aeronaves. Extremamente preocupados e com intuito de verificar o local da queda, os pilotos dos dois F-5 iniciaram passagens baixas sobre o centro da cidade.

Várias ilustrações dos caças F-5 da FAB

No mesmo dia do incidente, uma equipe de militares da FAB chegou ao local. Uma das “bombas” foi desenterrada no mesmo dia e encaminhada para a perícia. A segunda, desenterrada depois, permaneceu na cidade.


Segundo informações divulgadas pela FAB, na época, o desprendimento involuntário ocorreu porque as “bombas” não foram devidamente travadas nos cabides subalares. Um problema originado ainda em terra e potencializado pela manobra após o ataque simulado.


Pelo incidente, amplamente divulgado pela mídia (até mesmo em amplitude internacional), o município de Formiga recebeu uma indenização no valor de um milhão e quinhentos e oitenta e seis mil novecentos e dezoito cruzados e cinquenta centavos.

Local da queda das bombas - Foto: Site Poder Aéreo (www.aereo.jor.br)

Com este dinheiro, construiu-se uma praça no local em 2003 que ficou conhecida como “praça da bomba”. Uma das peças foi deixada no local e atualmente ornamenta a praça.

Uma das bombas. Hoje é monumento da Praça da Bomba em Formiga-MG

Fonte (créditos) da Matéria:
Ótima página para adeptos e amantes de notícias e idéias do poder bélico aéreo e de assuntos correlatos...
http://www.aereo.jor.br

Obrigado pela visita... 

Nenhum comentário: