Destaque da Semana

Destaque da Semana
Silo Global de Sementes de Svalbard

segunda-feira, 14 de maio de 2012

Metrobus-Q


O Metrobus-Q (Metrobus de Quito) é o conjunto de sistemas massivos de ônibus de trânsito rápido (BRT) gerenciado pela Empresa Pública Metropolitana de Transporte de Passageiros (EPMTP), uma agência de transporte do município de Quito e região metropolitana, no Equador. 


Um Breve histórico do transporte em Quito

O transporte urbano na cidade de Quito sempre foi tido como um dos problemas mais urgentes pela sua administração, seja pelo tempo de viagem, poluição ambiental, desconforto do usuário, e falta de transporte durante a noite.


Dentro deste contexto, depois de vários estudos conduzidos por especialistas estrangeiros no transporte, a partir de várias agências de ajuda como o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), técnicos russos, argentinos, chilenos, brasileiros, entre outros, chegou-se em um consenso em racionalizar o transporte massivo. A escolha foi pela implementação de um sistema de Trólebus.


O conceito de trólebus foi adotado para operar em uma rota única, com estações pré-pagas e de plataforma de acesso de passageiros ao nível de entrada aos ônibus, similar ao utilizado na cidade brasileira de Curitiba.

Parada Vila Floral (Trole)

Hoje, o Distrito Metropolitano de Quito tem três sistemas de transporte de massa no estilo BRT, que operam em três eixos: Central (Trólebus e Metrobus), Occidental e Oriental (Ecovía).

A demanda total atendida pelo sistema é de aproximadamente 595 mil viagens/dia, o que representa 28% do total de viagens nas áreas urbanas. 

Imagem: Allen Morrison

Excetuando-se o Trólebus por sua tração elétrica, os demais ramais são convencionais, ou seja, veículos dotados de motores à diesel.

Além disso os ônibus que atendem o Sistema Ecovía (Oriental) e Corredor Occidental têm portas de acesso de passageiros do lado esquerdo; enquanto o "Trole" e Metrobus tê-los à direita. 


Estação LA Y do corredor Central

Com essa malha de transporte de massa, há uma cobertura de alta demanda para os habitantes da cidade. Vamos conhecê-los por partes:



De Joffrenomuere - Trabajo propio, CC BY-SA 3.0,

TRONCAL CENTRAL:

Possui 18,5 km de extensão, é operado por ônibus "trólebus", e convencionais; ambos articulados, com capacidade para transportar até  160 passageiros. A única diferença, já citada, é que os trólebus são alimentados por energia aérea catenária. 

Este trocal também é servido por linhas alimentadoras que partem dos Terminais de Transferência: Quitumbe*, Morán Valverde, El Recreio, Estação Norte, Carcelén*.

* Destes acima, Quitumbe e Carcelén são terminais interprovinciais (intermunicipais).
Existem ainda neste troncal duas estações (ponto) de transferência: España e El Ejido.

Estação Amaru Ñan do corredor Central

As estações são equidistantes em média por 400 metros umas das outras. Transporta em dias normais, uma média de 230 mil usuários. 



"EL Trole" – Trólebus de Quito

O "Trole"/Trólebus de Quito faz parte do sistema de transporte que serve a cidade de Quito, Equador. Sua implantação começou em 1994, e o projeto foi inaugurado em dezembro de 1995.

Imagem: Steve Morgan

Inspirado pelo sistema RIT de Curitiba/Brasil, o "Trole" de Quito foi concebido para ser um dos primeiros sistemas de transporte de massa (BRT) ecológico, com alimentação elétrica, da América do Sul.


O Equipamento elétrico/eletrônico contidos nos carros do Sistema "Trole" é implementado pela AEG-ADtranz da Alemanha, uma especialista na área de controle de sistema de energia.



O motor diesel auxiliar e chassis são da também alemã Mercedes-Benz. A carroceria foi construída pela “Hispano Carroçaria”, ou “Tata Hispano”.


Em dezembro de 1995 foi inaugurada a primeira etapa compreendida na área entre o Terminal Morán Valverde e Estação El Recreio, no centro da cidade, com advento de linhas alimentadoras operantes em Morán Valverde.


Nesta fase, eram transportados, em média, 50 mil passageiros/dia.


Em março de 1996 entrou em serviço o segundo estágio do troncal, a partir da estação El Recreio em direção ao norte para estação El Ejido.

Imagem: Peter Haseldine


Nesta fase, operando com 32 carros e aumentando a média de usuários para 90 mil passageiros/dia. 


Panorama do interior de uma das estações de Quito

Em abril do mesmo ano (1996) a terceira fase entrou em operação, desde Morán Valverde à Estação Norte (Y) com a operação de 54 veículos no trecho.


O número médio de usuários foi à 120 mil passageiros/dia.

Em 2008, com a inauguração do Terminal Quitumbe Interprovincial, o sistema "Trole" teve sua rota total eletrificada definida. Sua extensão ao Norte é chamada de Corredor Norte-Central é é operada por ônibus articulados convencionais.

ônibus articulados que também operam no corredor Troncal Central 


Atualmente, o Troncal Central tem 5 linhas: 

C1: El Recreio - Estação Norte (Y)
C2: Terminal Quitumbe - estação Norte (Y)
C3: Estação Norte (Y) - Plaza Grande
C4: El Ejido - Terminal Quitumbe
C5: El Recreio – Columbus
CQR: Terminal Quitumbe - El Recreio


Recentemente, o sistema está aumentando e melhorando sua estrutura.  Veículos bi-articulados (Marcopolo-Gran Viale) estão sendo inseirdos no sistema. Bem como um novo padrão visual, mais bonito, moderno para identificação da rede:


TRONCAL ORIENTAL:

É operado exclusivamente por ônibus movidos à diesel com capacidade para 160 passageiros.

Esse eixo conta com 5 terminais de transferência, e igual número de estações de integração. Circulam aproximadamente 136 ônibus alimentadores articulados.

O chefe da operação é um consórcio privado constituído por operadores da indústria, transportando em dias normais uma média de 310 mil passageiros. 

SISTEMA ECOVÍA

O Ecovía é outro dos sistemas de transporte massivo estilo "BRT" da região Metropolitana de Quito.


Ele consiste de uma linha de ônibus articulados à diesel e operam na cidade à partir do Terminal Rio Coca, circulando nas pistas da avenida 06 de dezembro para o centro histórico, passando pelo Terminal Marín Central, até o Terminal Quitumbe.

Vídeo com parcial do Sistema ECOVIA. No vídeo, alguns ônibus articulados operando na Estação Naciones Unidas, que atende à região do Estádio Olímpico Atahualpa. Autoria: Mr. Farellano (2011).
Mapa de operação na época da implantação do sistema ECOVÍA


Seus ônibus são chassis articulados fabricados pela Volvo, e a carroceria (Viales) foram produzidos pela Marcopolo. Opera 24 horas/dia.



TRONCAL OCCIDENTAL:

Esse Eixo possui um comprimento de aproximadamente 23,1 km, linhas alimentadoras, 5 Terminais e 4 Estações de Transferência. Transporta em dias normais uma média de 190.000 passageiros.

CORREDOR SUR Occiental

Este é o mais novo sistema de transporte massivo da cidade de Quito, inaugurado em outubro de 2010 operando com ônibus articulados. 


Tal qual o Sistema Ecovia, o Corredor Sur Oriental tem as portas de acesso e saída de passageiros do lado esquerdo do ônibus.



Este eixo opera com Ônibus articulados em chassis Volvo , e carroceria da Caio (Millennium).

Seu plano de operação segue  pela Avenida  Condor Nan, Avenida Maldonado,  Avenida Alamor,  Avenida  Napo, e Avenidas Pichincha  e 06 de dezembro.

Oferece serviço BRT por 24 horas, e é parte do sistema integrado Metrobus-Q. 


Possui integrações com o Sistema Ecovía, e também com o Sistema “Trole”.

Com o “Trole” está integrada pelo terminal Quitumbe. 

Já com o Sistema Ecovia une-se pelos terminais  Quitumbe, Marín Central e El Playon de La Marín.

Terminal Quitumbe

Fontes e Sites oficiais:



Obrigado... Valeu a visita!!!

Nenhum comentário: