Destaque da Semana

terça-feira, 21 de agosto de 2012

AMÉRICA Futebol Clube-SP


Camisa adquirida junto ao meu grande amigo Luiz Henrique, fervoroso torcedor do rubro, e a quem dedido este post.


Fundação do Clube
28 de janeiro de 1946

Tudo começou com Antonio Tavares Pereira Lima (imagem abaixo), um engenheiro da Estrada de Ferro Araraquarense (EFA), que foi designado para trabalhar em São José do Rio Preto/SP.

Em conluio com seu trabalho, sonhava em abrir novos horizontes no cenário esportivo na cidade, e em fundar um clube com amplas dimensões, com estádio próprio, sede social, filiado à Federação Paulista de Futebol (FPF) e à antiga Confederação Brasileira de Desportos (CBD) e também, capaz de inflamar a torcida local.

Nesta mesma época, na cidade, a melhor equipe era o Bancários, um time que possuia um ponta-direita “bocudo” e arrogante, chamado Wilson Caniza.
1947... AFC vs. Comercial

Certo dia, durante uma viagem de trem, Antonio Tavares encontrou com Vitor Buongermino, e entre vários assuntos, acabaram concordando com a necessidade de formar uma equipe para “calar a boca” de Caniza.

A partir disto, a idéia foi amadurecida nos pontos de encontro da época, tais como: Charutaria do Pilão, Alfaiataria Rosselli, Bar do Jeca, entre outros. Entra em ação o Sr. Pereira Lima, que com seu entusiasmo, carisma e popularidade conseguiu multiplicar os contatos e foi ganhando várias adesões dos mais distintos setores da cidade.

Caricatura da formação em 1969

Numa segunda-feira, mais exatamente dia 28 de janeiro de 1946, no salão de festas do Hotel São Paulo, reuniram-se 53 esportistas locais além de cronistas de "A Folha de Rio Preto" e "A Notícia". Ficou decidido que a nova agremiação teria o vermelho e o branco como cores oficiais. O novo clube que nascia foi batizado com o nome de América Futebol Clube, em homenagem ao clube carioca de mesmo nome.



INFOBlog
Nascido para desbancar o Bancários e tapar a boca de Caniza, o América nunca enfrentou esse time amador, foi logo disputando jogos com times de destaque no Interior Paulista.


Estádio(s)
Estádio Mário Alves Mendonça
Capacidade: 3.000 pessoas
Inauguração: 27 de junho de 1947
Proprietário: América Futebol Clube


A necessidade de ter um campo próprio levou os torcedores do América a se unirem na busca de um terreno para a construção do estádio. Mário Alves Mendonça ganhou uma área de dona Avelina Diniz e a doou ao clube. O local conseguido foi no alto da cidade, na Vila Santa Cruz.

(1) Sr. Mário Alves Mendonça   (2) Benção na inauguração   (3) Jornal da época

Em 1957, o América foi campeão da 2º Divisão, com direito de subir a Divisão Principal do futebol paulista. Mas para isso precisaria ter um estádio com capacidade de, no mínimo, 15.000 pessoas.

O campeonato já estava para começar e o América não dispunha de dinheiro em caixa. O prefeito da época, Alberto Andaló (Imagem abaixo), mobilizou todos operários da prefeitura, promoveu a campanha do tijolo e do cimento e assumiu o compromisso de entregar o campo em tempo.


Com o trabalho ininterrupto, as cadeiras públicas ficaram prontas em 2 semanas.

O estádio recebeu o apelido de "Caldeirão do Diabo" devido a proximidade que a torcida ficava do gramado e por muitas vezes, os times grandes passarem dificuldade ao enfrentar o América. O local foi negociado e tranformou-se em um mercado.


Estádio Benedito Teixeira (Teixeirão)
Capacidade: 36.500 pessoas
Inauguração: 10 de fevereiro de 1996
Proprietário: América Futebol Clube


O novo estádio do América nasceu de uma visita do presidente na época, Benedito Teixeira, ao gabinete do então prefeito municipal, o médico Wilson Romano Calil.

Birigui tentava conseguir dinheiro para fazer uma arquibancada no Estádio Mário Alves Mendonça e surpreendendo a todos o prefeito disse: "O América é a maior propaganda de nossa cidade e nós precisamos que construir um novo estádio".


A prefeitura então, cedeu o terreno. Então, Birigui teve que se virar para iniciar as obras. Vendeu jogadores importantes do elenco e empregou todo o dinheiro das negociações no estádio.

Após 17 anos, sem ajuda pública e somente com doações e recursos levantados pelo próprio América, o estádio foi concluído com capacidade para 55.000 torcedores.


O Teixeirão teve sua inauguração no dia 10 de fevereiro de 1996 com o jogo América FC x São Paulo FC, válido pelo Campeonato Paulista de 1996.



ClÁSSICOS & RIVAIS

A maior rivalidade do América é com o outro time da cidade, o Rio Preto Esporte Clube. Essa rivalidade teve início em meados de abril de 1946.


Sabe-se que no começo da história americana diversos jogadores do Rio Preto optaram pelo rubro, o que causou certo mal estar entre os dois clubes, e deu início à grande rivalidade regional. Este clássico também é conhecido como DERBY RIO-PRETENSE.


Mascote do Clube
DIABO (Brasinha)


O mascote oficial do clube é o Diabo. Também é conhecido por “Brasinha”. Foi o caricaturista argentino, Molas, quem criou o “Diabo Rubro”, inspirado na sua paixão natal pela equipe do Independiente. Assim como seu irmão mais velho, o América de Rio Preto passou a ser conhecido como “Diabo” e com o tempo sua mascote foi ganhando os traços mais familiares do personagem de quadrinhos Brasinha, muito popular na década de 60, época em que o clube chegou à 1ª Divisão Paulista.



BÔNUS

Impossível citar a história do América e não falar com carinho e respeito da pessoa ilustre de Benedito Teixeira, o "Birigui" (Monte Azul Paulista, 24 de julho de 1919 - 10 de janeiro de 2001).


Como presidente de clube de futebol, "Birigui", como popularmente como ficou conhecido, desempenhou um papel importante na história do futebol do Brasil.

Foi o 1º ponta-esquerda da equipe do América de São José do Rio Preto em 1946 e jogou até 1949 (imagem ao lado). No ano seguinte foi treinador entre maio e junho.

Depois de jogar e de treinar a equipe, Birigui foi diretor de futebol, vice-presidente e assumiu a presidência em 1972, permanecendo por 23 anos.

Neste período o América jamais foi rebaixado, sempre se mantendo entre os clubes de maior importância do Interior.


Ganhava a vida como balconista de farmácia. Depois foi representante farmacêutico e comerciante de café. Mas o América vinha sempre em primeiro lugar, deixando por muitas vezes os seus negócios em segundo plano. Era nítido o brilho em seus olhos quando falava de sua paixão.


Procurou sempre fazer patrimônio, afirmando que o time só permanece vivo se os tiver. Quando vendia algum jogador, não pensava duas vezes. Injetava quase tudo na construção do novo estádio.

Ao final de 17 anos de obras o seu maior sonho foi concretizado. No dia 10/02/1996, foi inaugurado o estádio o qual leva seu nome: "Estádio Benedito Teixeira" (Teixeirão), com capacidade para 55.000 lugares.

Teixeirão: Sonho realizado...

Em 2000, o eterno presidente do América adoeceu devido ao tabagismo. O homem mais importante da história do América morreu, aos 82 anos, em uma triste manhã do dia 10 de janeiro de 2001, em razão de problemas pulmonares. Birigüi deixou uma lacuna que jamais será preenchida.


Até hoje, "Birigui" é um dos dirigentes mais lembrados na história do futebol paulista, principalmente pela simplicidade e eficiência que o caracterizavam. Energético e ao mesmo tempo compreensivo, ficou conhecido também como "A Grande Raposa do Interior" devido a sua habilidade de comprar e vender craques.



Site Oficial do clube

O Camisas & Manias expressa todo seu agradecimento à um dos mantenedores do site e meu amigo, Luiz Henrique. Todas as fotos e informações para a composição deste post são oriundas deste completíssimo site sobre o clube.

Formação de 2006 (Campeão Copa SP-JRs)


***BLOG***
Esta é minha segunda camisa da Pró-X na coleção (dias antes havia adquirido uma do Linense-SP) e confesso que fiquei surpreso com a camisa. Com um template moderno, atrativo e fazendo ótimo uso da cor FORTE do América. Gostei muito do trabalho com a gola/colarinho da camisa. Escudo muito bem trabalhado. O excesso de patrocínios prejudica um pouco o conjunto harmonioso e o tecido requer cuidados em locais mais úmidos.


O Camisas & Manias agradece sua visita... Até a próxima!!!
OBRIGADO!!!

Um comentário:

josé marques disse...

Amigo , é possível comprar a camisa vermelha do AMÉRICA , sem publicidade alguma , só com número e distintivo ? qual o preço ?
obrigado.
JOSÉ MARQUES - jms3000@bol.com.br

SP 27/02/2017